Gênio da garrafa está livre após prisão de Lula

Publicidade
Neste momento, opiniões diversas apontam para a iminente prisão do ex-presidente Lula, após o julgamento dos embargos de declaração pelo TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4º Região). Alguns constatam. Outros apontam erros de condução política. Uns poucos questionam a deficiência jurídica do processo. Porém, duas questões ainda intrigam quando o gênio da garrafa se libertar: o que virá e o que fazer.

Há quem aponte crise revolucionária. Existe também videntes da calmaria. Uns à esquerda da esquerda e outros à direita da direita. O terreno das suposições ganha mentes quando o assunto é o gênio da garrafa. Quais as condições subjetivas nascedora desse episódio.

Gênio da Garfafa trucida o centro

A partir da realidade concreta, podemos confirmar mudanças no cenário do País. O recrudescimento e a radicalizações das opiniões. A primeira vítima do gênio da garrafa é o centro.

Publicamos:
#PIB DO MARANHÃO CHEGA A 10% EM 2017
#SAPO-TANOEIRO SUBSTITUI PATO MANCO, NA FIESP
#FEBRE AMARELA E O ABANDONO DA SAÚDE PÚBLICA

O centrismo estará destroçado. Nem dá tempo trocar de lado neste momento alvissareiro. Como aconteceu no passado com Teotônio Vilela e Epitácio Cafeteira, dois exemplos bem-sucedidos de mudança de hábito.

Quem escapará do gênio da garrafa?

A direita no País está desarticulada. Porém, como em 1964 podem se reagrupar mais rapidamente que a morosa esquerda.

As forças progressistas possuem um mínimo de organização. Precisam conquistar a unidade política para derrotar o voraz gênio da garrafa.

O Brasil jamais será o mesmo. Grandes mudanças chegam com a iminente prisão do ex-presidente Lula. E como na guerra, a pior escolha é perder o trem dessa história.

Frederico Luiz
Advertisemen