Vídeo de mulher decapitada circula na internet

Publicidade
A Bola

Lisboa, Portugal - Alguns utilizadores do Facebook estão a ser surpreendidos com um vídeo de uma mulher, aparentemente mexicana, a ser decapitada. As imagens já tiveram mais de 5 mil partilhas e, até agora, não foram retiradas do ar pela rede social.

Criminalidade no México ganha contornos mais violentos
A empresa compromete-se a remover este tipo de conteúdos caso ache necessário, uma vez que ao aceitar os termos de uso da rede social, o utilizador compromete-se a não publicar conteúdos que sejam «discursos de ódio, ameaçadores ou pornográficos; que incitem à violência; que contenham nudez, violência gráfica ou gratuita». No entanto, segundo publica a Globo, o Facebook decidiu manter o vídeo porque «as pessoas estão a partilhá-lo como forma de protesto», disse um representante da rede social, citado no site informativo brasileiro. Em março, um vídeo de uma criança a ser violada ficou pelo menos oito horas no ar e teve 32 mil partilhas.


Notas do editor da Aldeia:
a) Retirado pelo Facebook, o vídeo está ao alcance dos internautas no Youtube. São cenas fortes que demonstram o poder de força dos traficantes mexicanos.
b) Chama a atenção o fato da mobilização pela retirada do vídeo. Maior do que a indignação para a apuração de quem praticou tamanha barbárie.
c) Sobre a veracidade do caso, o conceituado médico de Imperatriz, na Região Tocantina do Maranhão explica no Facebook:

d) O Youtube também retirou o vídeo, mas Vídeos Tenebrosos os recolocou.

 
Advertisemen