Vacina contra o HPV aguarda nos postos de saúde

Publicidade
A Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semus), convoca crianças e adolescentes do sexo feminino na faixa etária de nove a 13 anos para receber a vacina contra o Papilomavírus Humano (HPV) nos postos de saúde da rede municipal. A imunização faz parte do calendário vacinal da Prefeitura de São Luís e está disponível durante todo o ano.

A Semus alerta a população quanto à procura pela vacina contra o HPV, ressaltando que adolescentes que tomaram a primeira dose devem completar o esquema vacinal. Para a secretária municipal de Saúde, Helena Duailibe, a baixa procura deve-se à dificuldade de convencer o público-alvo a aderir à vacinação. "Um dos desafios que enfrentamos é o fato de o HPV ser uma doença sexualmente transmissível, e as pessoas não se sentirem vulneráveis, mas é importante lembrar que esta vacina é uma prevenção eficiente contra o câncer de colo de útero", destaca.

Segunda dose

Em 2016, a meta é vacinar pelo menos 80% da população alvo, incluindo a primeira e a segunda doses. De acordo com a diretora da Divisão de Imunização da Semus, Doralina Marques de Almeida, é fundamental que as meninas tomem as duas doses para a imunização completa contra o vírus. "A vacina contra o HPV é segura, gratuita e tem eficácia comprovada para proteger mulheres que ainda não iniciaram a vida sexual e, por isso, não tiveram nenhum contato com o vírus", explica.

O esquema completo de vacinação é composto de duas doses. O Ministério da Saúde disponibiliza a vacina Quadrivalente Papilomavírus Humano (recombinante) composta pelos tipos HPV 6, 11, 16 e 18. Estudos demonstram que a eficácia da vacina para as lesões intraepiteliais cervicais de alto grau associadas ao HPV 16 é de 96% e para as lesões associadas ao HPV 18 em meninas sem contato prévio com HPV é de 90%.

Agência São Luís
Publicidade

Publicidade