Votos de Deoclides são validados e PDT ganha deputado

Publicidade
Frederico Luiz

São Luís, MA. O presidente estadual Julião Amn é o novo deputado federal eleito do Maranhão após decisão do ministro Dias Toffoli do Tribunal Superior Eleitoral que validou os quase 60 mil votos do ex-prefeito de Porto Franco, Deoclides Macedo.

Caravana do PDT participou de inaugurações em Porto Franco, em março de 2012, clique na imagem
Julião Amim retorna à Câmara Federal, ele foi deputado entre 2006 e 2010. Antes, foi deputado estadual.

Julião Amin

Indicado pelo governador eleito, Flávio Dino, para assumir a secretaria estadual do Trabalho, quem deverá assumir o mandato com a licença de Julião Amin é o próprio Deoclides Macedo.

Roberto Rocha

Além dos seus pares, do PDT, o novo senador do Maranhão, Roberto Rocha do PSB demonstra satisfação com a nova conformação dos deputados federais do estado pelas ligações históricas com Deoclides Macedo.

Weverton Rocha

A decisão também agrada o deputado federal Weverton Rocha pois foi um dos principais defensores da sigla manter chapa a parte do chamado 'chapão da oposição'. Agora, o PDT-MA conta com dois titulares e também dois suplentes na Câmara Federal. Na segunda suplência permanece Rosângela Curado, de Imperatriz.

Ontem, o blogueiro Ricardo Santos previa a vitória de hoje no STF e portanto no TSE. Relembre:

Deoclides Macedo deverá ter vitoria no STF


“Deoclides Macedo é um politico sério, de uma safra nova de bons políticos, portanto não deverá ficar no esquecimento”. Essa frase foi dita recentemente pelo senador eleito Roberto Rocha, numa conversa entre amigos.

A situação de Deoclides deverá ser invertida apartir da decisão do STF, que até hoje, deu vitória aos candidatos que tiveram a mesma situação usada por adversários no TSE.

Entenda o caso:

Até o registro de sua candidatura no TRE, o ex-prefeito de Porto Franco, Deoclides Macedo (PDT), que disputou o cargo de deputado federal estava com sua situação correta no TCE (Tribunal de Contas do Estado), mas, bastou uma negativa ao convite de tornar-se vice-governador na chapa de Edinho Lobão(PMDB) nas eleições de 2014, para num estalar de dedos, sua situação tornar-se “ficha suja”, segundo o julgamento do TCE, que não tem poder de julgar nada.

Ora, a competencia é de instancia municipal. As contas de prefeito são examinadas pela respectiva Câmara de Vereadores, que têm o poder de aprová-las ou rejeitá-las, nos termos da Constituição da República. Mas, o nosso conhecido TCE aprontou novamente, tanto que elevou o caso (do jeito que estava) para o TSE, que, todos sabem, não tem precedentes bons nos históricos de julgamentos políticos desse Brasil.

Sobre a situação criada para afastar o pedetista, quero lembrar que vai muito além da decisão dos tribunais. Neste post a verdade por trás do golpe sofrido por um político sério, que merece ter seu mandato de volta, pois foi vitima de uma armação. Basta observar quem se beneficiou com o seu mandato, um candidato do PMDB, partido que briga para ter a maior bancada na Câmara dos Deputados, que todos sabem, tem vasta influencia no TSE…

O editor, Frederico Luiz, e Julião Amin, ainda em 2012, na cidade de Porto Franco
Publicidade