Entidades de Turismo reconhecem esforços

Publicidade
Com esforços ininterruptos, o Governo do Maranhão tem trabalhado para manter as praias de São Luís próprias para banho. O último laudo divulgado pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Recursos Naturais (Sema), já demonstra alguns resultados desses esforços, com a liberação de 90% dos pontos de banho em praias de São Luís e São José de Ribamar. Representantes de entidades ligadas ao turismo reconheceram esses esforços, elogiando as ações executadas pelo Governo.

Segundo o presidente do Sindicato Empresarial de Bares, Restaurantes e Similares do Maranhão, Francisco Neto, a melhora no fluxo de banhistas já começou a ser observada pelos donos de bares instalados na orla marítima. “A gente já sentiu uma grande melhora no movimento desse domingo (4), com as pessoas vindo para a praia de novo. Também temos ouvido comentários positivos em relação a limpeza dos rios e da areia da praia”, disse Francisco. Segundo ele, a perspectiva é de que a movimentação de banhistas aumente, também, com o retorno da procura dos turistas por nossas praias.

Direto da Aldeia Global recomenda:
2016 - Veja quais prais estão liberadas para o Banho
2013 - Espera mais um ano que eu vou ver: dinheiro para despoluir praias adormece na CEF
2012 - "Merdas Flutuantes": Bira rebate artigo do Dono do Mar

Para o presidente do Sindicato Patronal de Hospedagem e Alimentação do Maranhão (Sehama), Paulo Coelho, a melhora na balneabilidade é essencial para o crescimento do turismo. “A gente sabe que a maioria dos turistas buscam o segmento Sol e Praia. O Centro Histórico e a gastronomia são importantes, mas secundários. Vemos de forma positiva o esforço do governo estadual em melhorar as condições de banho nas praias, que sabemos ser um problema de várias cidades balneárias em todo o Brasil”, ressaltou Coelho.

Prais de São Luís e Ribamar, belas. E agora, bem mais limpas. Foto: Gilson Teixeiras
Já a presidente da Associação Brasileira de Agências de Viagens do Maranhão (ABAV-MA), Maria Antonieta Sá Uchôa, informou que a boa notícia vai ajudar a aquecer o turismo local. “Para o setor turístico, foi um ganho muito positivo, e nós batalhamos muito para que isso acontecesse. No passado, a interdição das praias afastou muito os turistas, e nós, dos receptivos dos hotéis, sofremos muito. Agora, com esse novo laudo, estamos mais esperançosos. Inclusive, a notícia veio em um momento muito oportuno, de crise do país. Vai fazer com que o turista veja São Luís com outros olhos”, falou Antonieta.

Balneabilidade

Nas análises feitas no período de 20 e 28 de agosto pelo Laboratório de Análises Ambientais (LAA) da Sema, a orla da Ilha apresentou situação muito diferente da que vinha sendo vista há algum tempo, indicando mais de 90% dos pontos das praias de São Luís e São José de Ribamar como próprias para banho. Dos 21 pontos verificados, 19 apresentaram níveis de bactérias de enterococcus abaixo do que determina a Resolução nº 274/00, do Conselho Nacional de Meio Ambiente (Conama).

A metodologia considera as águas das praias próprias para o banho quando 80% ou mais de um conjunto de amostras colhidas no mesmo local, ao longo de cinco semanas, indica a presença de, no máximo, 100 enterococcus/100 mL. Os resultados positivos são considerados reflexos do Programa ‘Mais Saneamento, executado pela Caema desde o ano passado, com retirada de lançamentos de esgotos em rios, praias e na Lagoa da Jansen, além da construção de equipamentos de saneamento, como a Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) Vinhais, no início de agosto.

O programa contempla, ainda, a construção da ETE Anil, com obras já em estágio avançado, e reformas nas estações do Bacanga e São Francisco. Também serão implantadas mais 35 novas estações elevatórias de esgoto (EEE) e 355 km de redes coletoras e interceptores, dos quais pelo menos 85 km já foram instalados. A meta do governo estadual é aumentar de 4% para 70% o tratamento de esgoto na capital, visando a melhoria da balneabilidade das praias.

Motivação turística

Segundo estudo da Demanda Turística Internacional, realizado pelo Ministério do Turismo, Sol e Praia é a principal motivação de viagens a lazer para quem visita o Brasil. Em 2015, a procura por Sol e Praia predominou em 69,4%. O índice tem crescido desde 2011, quando alcançou 62,1%, apresentando queda apenas em 2014, com 49,2%. Mas, mesmo naquele ano, a motivação Sol e Praia teve maior destaque.

Carol Mello
Publicidade