Roseana Sarney abandona Lobão, Arnaldo e Gastão

Publicidade
Governadora Roseana Sarney jogou a toalha para surpresa dos vereadores de Imperatriz
Redação

São Luís, MA. Como era previsto, Roseana Sarney abandonou mesmo a campanha dos candidatos majoritários do PMDB na presente eleição, Lobão Filho e Arnaldo Melo que concorrem ao cargo de governador e vice, respectivamente e Gastão Vieira ao senado. A surpresa foi o dia do abandono, 4 de setembro, ainda um mês antes do pleito.

De fato, Lobão Filho e Arnaldo Melo foram 'pedras' em seu governo, principalmente nos últimos quatro anos após a eleição para a Assembleia Legislativa onde eles 'peitaram' Ricardo Murad e Manoel Ribeiro, candidatos com aval palaciano.

O testemunho foi dado em Imperatriz pela própria Roseana conforme relato de Carlos Gaby em seu blog Prensa ITZ.

Roseana joga a toalha e mostra desânimo com fraco desempenho de Edinho


Em Imperatriz, durante reunião com vereadores que apoiam o candidato Edinho Lobão, na manhã desta quinta (4), em tom de indiferença, demonstrando desânimo com o fraco desempenho de seu candidato na campanha eleitoral, a governadora Roseana Sarney jogou a toalha e praticamente admitiu a derrota da oligarquia na eleição de 5 de outubro.

Os vereadores ficaram abismados com a falta de interesse da governadora em relação à campanha de seu candidato e da apatia com que falava sobre o quadro eleitoral nos municípios. Parecia uma observadora distante, abatida, sem entusiasmo, como se fosse um simples cabo eleitoral derrotado pelos números pífios de uma candidatura fadada ao fracasso.

Um dos vereadores reclamou pela tangente acerca da campanha em Imperatriz e a governadora limitou-se a dizer que “iria levar a questão ao comitê” [ao comando da campanha em São Luís].

Depois, traçou um quadro sombrio, sempre distante e fria, como se não estivesse nem aí para a candidatura de Edinho. Aliás, coisa que todo mundo sabe, mas seus interlocutores insistem em desmentir. Confessou que seu candidato perde em São Luís, onde esperava uma reação, na análise dela, com os problemas que o prefeito Edivaldo Holanda Júnior enfrenta por culpa das perseguições do próprio Palácio dos Leões.

“Não entendo isso”, exclamava a governadora toda vez que enumerava as dificuldades de Edinho em outros municípios. “Em Barreirinhas... em Timon, onde o prefeito tá ruim, em Santa Inês, a situação continua ruim pra nós. Eu não entendo”, suspirava, sem demonstrar, no entanto, qualquer preocupação. “E aqui na região tocantina, é o nosso gargalo”. O clima de UTI passou a ser o clima de velório.

Na saída da reunião, os vereadores não tinham mais dúvidas do que já desconfiavam: Roseana não está empenhada na campanha e a derrota de Edinho parece consumada.

Atônitos, querendo não acreditar no que viram e ouviram, os vereadores marcaram reunião para “analisar a conjuntura” da eleição. Vem coisa por aí!
Publicidade