Derrotas de Roseana e Sarney Filho significam nova era

Publicidade
De quatro em quatro anos as eleições significam uma virada de página na história dos estados brasileiros. Porém, a derrota dos irmãos Roseana e Sarney Filho na disputa pelo governo do Maranhão e o senado federal significam uma nova era no estado.

Antes, o Maranhão era conhecido nacionalmente como o Estado de Sarney. Agora, outros agentes políticos parecem povoar a cena de poder na Terra de Gonçalves Dias. Doravante, ninguém pedirá mais a benção ao chefe do clã, José Sarney, para alçar voos mais altos na política.

Na eleição passada, o atual governador Flávio Dino enfrentou os reservas do clã. Quatro anos depois, em 2018, o quadro é bem diferente. A chapa majoritária tem os dois irmãos e ainda o senador Lobão, fiel escudeiro do clã Sarney.

Todas as pesquisas apontam para a vitória de Flávio Dino no primeiro turno. Na disputa para o senado, Eliziane Gama, Weverton Rocha e José Reinaldo rondam a primeira e a segunda colocação e possuem tempo político até 7 de outubro para passarem, com muita folga, Lobão e Sarney Filho.

E para completar, este ano, o eleitor do Nordeste está bem mais a esquerda do que imaginava nossa vã filosofia. As campanhas com apoio do PT-PDT-PCdoB-PSB estão na dianteira nas disputas majoritárias.

Os Sarney estão a espera de um milagre! O futuro político é sombrio para o clã e a ruína pode se consolidar com essa iminente derrota das urnas.

Frederico Luiz
Advertisemen