Codevasf subtrai R$90 milhões da saúde do Maranhão

Publicidade
Acabou a perrenga entre a bancada federal maranhense no senado e na Câmara. De acordo com a página do deputado federal Rubens Júnior, R$90 milhões de emendas impositivas foram subtraídos da saúde dos maranhenses para a enigmática Codevasf, a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba.

Quando ainda no ano 2000 colocou-se mais 150 mil quilômetros quadrados de Maranhão como parte integrante desta Companhia, fundada em 1974, comemorou-se por aqui. As bacias dos rios Itapecuru-Mirim e Mearim foram incorporadas.

Antes, o Maranhão somente recebia recursos provenientes dos 330 mil km² do Vale do Parnaíba. Um Real que viesse, o Maranhão estaria no lucro. Dinheiro da União investido no Estado.

Este ano, a Codevasf investiu pouco mais de R$12 milhões, confirma a acanhada página do órgão na web, ainda em ambiente inseguro:

A Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) celebrou convênios com 16 prefeituras maranhenses para investimentos que ultrapassam R$ 12 milhões. Os recursos do Orçamento Geral da União, destinados à empresa por meio de emenda parlamentar, serão aplicados em pavimentação de ruas, recuperação de estradas vicinais, estruturação das atividades de pequenos produtores, implantação de sistemas de abastecimento de água, construção de açudes e aquisição de equipamentos para fortalecer a agricultura familiar. (Codevasf)

Ou seja, foram 12 milhões do Orçamento Geral da União (OGU) que vieram para o estado governado por Flávio Dino, neste ano.

Com a emenda impositiva da bancada federal, esse investimento salta para R$90 milhões. Porém, com recursos nossos. Dinheiro que poderia ter vindo para a nossa saúde, como pretendia a Federação dos Municípios do Maranhão (Famem). E estariam somados com quaisquer montantes da Codevasf.

Quanto as bancadas do PI, CE… SE e BA colocaram na Codevasf? Tostão algum, claro! Pois estas bancadas preferem receber as verbas do OGU, bem mais correto.

Por isso a parte conservadora das bancadas do Sul-Sudeste são contrários a Sudene, Sudam e Codevasf. Porque retiram dinheiro do OGU para o Norte-Nordeste.

Prejuízo de R$90 milhões para a saúde

E assim, o Maranhão ganhou um prejuízo de R$90 milhões. Tudo com o intuito de enfraquecer o governador Flávio Dino e a Famem.

Os senadores que iniciaram a perrenga tinham o direito de retirar recursos da saúde para colocar na educação, na infraestrutura, na segurança pública ou no desenvolvimento econômico. Mas, preferiram retirar os 90 milhões, o rico dinheirinho dos pobres cofres das prefeituras do Maranhão para incorporá-lo, na prática, aos 3,5 trilhões do Orçamento Geral da União.

Em outubro do próximo ano o povo do Maranhão elegerá dois senadores. Uma ótima oportunidade para mudar esta situação no estado. Senadores com atitudes de mosqueteiros, é o que precisamos por aqui.

Frederico Luiz, Direto da Aldeia
Publicidade