Nova Central mobiliza para impedir reformas

Publicidade
No dia 24 de maio de 2017, o Brasil foi palco de uma grande mobilização intitulada como “OCUPA BRASÍLIA”, idealizada pelas Centrais Sindicais, onde 200 mil manifestantes puderam expressar seu grito de insatisfação de forma pacifica contra as Reformas da Previdência e Trabalhista, que tramitam no Congresso com intuito de prejudicar a classe trabalhadora e enfraquecer o Movimento Sindical Brasileiro.

De acordo com o número de participantes, ficou claro o fortalecimento do Movimento Sindical, em que a união tornou-se fundamental na luta dos direitos trabalhistas, e esse sem dúvida foi um grande marco histórico para a classe trabalhadora que pede por socorro frente ao pacote de maldades que querem aprovar, e que ferem a dignidade dos trabalhadores e trabalhadoras do Brasil. “O ocupa Brasília, representou a unidade, o fortalecimento e a resistência do povo brasileiro, contra o atual governo Temer. Afirma o Sr. Raimundo Henriques da Silva, Presidente da NCST-MA.

A NCST-MA, participou ativamente deste grande momento desde a caminhada do estádio Mané Garrincha até a Esplanada dos ministérios, mostrando que o Trabalhador do Estado do Maranhão não irá aceitar retrocesso em direitos conquistados com luta, e lamenta os atos de covardia e violência por conta da Força Nacional e Militar do Distrito Federal contra os Trabalhadores, com argumento de rotular o movimento sindical como um ato de vandalismo contra o Congresso Nacional.




“Vejo neste ato a esperança a força dos trabalhadores Brasileiros, em garantir seus direitos e de seus sucessores, espero que mais uma vez os governantes deste país vejam que quem constrói a Nação somos nós trabalhadores e que merecemos uma política de representatividade justa e libada. Portanto Diretas Já!” Conclui o Diretor de Assuntos Parlamentares da NCST-MA, Irineu da Silva Mendes.

NCST-MA
Publicidade