Carlos Brandão realiza visita técnica ao Porto do Itaqui

Publicidade
O vice-governador Carlos Brandão realizou uma visita técnica ao Porto do Itaqui durante este sábado (24). Com viagem agendada para China, na próxima semana, o vice-governador visitou cada um dos berços existentes no Porto do Itaqui e junto com o presidente da Empresa Maranhense de Administração Portuária (Emap), Ted Lago, debateu mais uma vez as potencialidades de investimentos no Porto do Itaqui, que está localizado na região conhecida como Matopiba, formada pelos estados do Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia, considerada a terceira e última fronteira agrícola do país.

Um dos focos da conversa entre Carlos Brandão, que também é presidente do Conselho de Administração Portuária (Consad), com Ted Lago foi o programa de investimento em logística e mais investimentos privados, que totalizam um bilhão de reais para o Porto do Itaqui. Com a visita, o vice-governador conheceu de perto detalhes do resultado de um trabalho interno da Emap dedicado a melhorias operacionais e a um modelo de gestão transparente.

“Hoje nós temos um tempo reduzido na espera dos navios e, por consequência, maior produtividade dos berços. Além de termos investido em tecnologia de primeiro mundo, com recursos próprios, para a movimentação de cargas”, explicou Ted Lago, enquanto detalhava para Brandão os locais de maiores investimentos no Porto.

Acompanhados ainda do diretor de operações da Emap, José Magalhães, e de demais técnicos gabaritados, a visitação começou pela área primária no Porto, que é a área operacional. “Ela é importante porque nós queremos mostrar toda área de armazenagem e de carga. E os berços, onde operam os navios. Nós começamos pelo berço 100, que é o berço que vai absorver a segunda fase do projeto Tegram, que está previsto para cinco milhões de toneladas e hoje opera celulose, que tem capacidade para mais de um milhão e meio de celulose, além de outras cargas”, informou José Magalhães.

A comitiva visitou os berços 101 e 102, nos quais predominantemente operam fertilizantes, carvão e ferro gusa. “Principalmente pelo fato de que nós exportamos ferro gusa e manganês nesses berços e todo o fertilizante que entra no estado. Na região de abrangência do Matopiba, o fertilizante entra por aqui”, reforçou o diretor de operações da Emap.

Carlos Brandão e Ted Lago percorreram também o berço 103, considerado o concentrador do projeto Tegram. O berço 103 opera hoje com grande capacidade de produtividade e é um dos berços mais produtivos do Porto. Está previsto que até o final do ano ela possa operar em torno de 4 milhões a 4,5 milhões de toneladas de grãos.

O roteiro de visitação avançou então para os berços de líquidos, como o berço 104, que opera todo tipo de derivado de petróleo. Também foi observado o berço 106, de maior calado do Porto (algo em torno de 19 metros de profundidade), e o berço 108, estimado a iniciar as suas atividades de atracagem de navios a partir deste segundo semestre deste ano, quando operações testes serão realizadas.

Por fim, houve a visita ao berço 105, que opera grãos, considerado um berço de grande capacidade. Até o fim do ano, este berço deve realizar operações com concentrado de cobre, ferro gusa e manganês, além dos grãos atuais.

Do Maranhão para a China

A visita técnica ao Porto do Itaqui incluiu, basicamente, o topo de todos os berços, mostrando a capacidade de cada um deles, a sua área e capacidade para armazenagem. Tudo isso, mostrando que existem potencialidades dentro dessa área já instalada no Porto, para os projetos futuros, com a construção de novos berços.

“Foi uma visita extremamente positiva, afinal de contas, a China é um dos maiores parceiros do Brasil, com grande participação na nossa balança comercial. Hoje, a China é o país que mais nos apresenta soluções e interesses para as questões relativas ao desenvolvimento do Maranhão. Durante o meu retorno à China, novos contratos serão celebrados e avançaremos mais uma casa no processo de fechamento de acordos. Farei com que os empresários fiquem por dentro das novidades apresentadas pelo Porto do Itaqui”, destacou Brandão.

Para Ted Lago, a visita do vice-governador ao Porto demonstra o grande interesse e a responsabilidade que o Governo do Estado tem relação ao potencial portuário do Itaqui para a atração de investimentos.

“Essa visita mostra uma sintonia entre o governador Flávio Dino e o vice-governador Carlos Brandão. O vice-governador tem nos ajudado não só com a missão chinesa, mas com outras missões, a exemplo de Singapura, Panamá e demais discussões que envolvem a América Central. São projetos de grande envergadura, em que devem ser considerados desde aspectos relativos à chegada de mercadorias, de equipamentos, até a própria operação. Então, a visita é muito importante. Dá a oportunidade de que ele conheça mais o que tem sido feito pelo Itaqui e isso ajuda a oferecer o Porto como um canal cada vez mais viável, seguro e competitivo para que novos investimentos possam ser feitos no momento”, avaliou Ted Lago.

Agência de Notícias Maranhão

Nota da Redação: Foto em destaque: Com viagem agendada para China, o vice-governador Carlos Brandão visitou cada um dos berços no Porto do Itaqui junto com o presidente da Emap, Ted Lago
Publicidade