Maia errou e vai errar de novo (230 x 163)

Publicidade
Logo após a derrota fragorosa que o MT sofreu na Câmara com a tentativa da rasgar CLT, o ansioso blogueiro conversou com o deputado Wadih Damous (PT-RJ):

A rigor, o Rodrigo Maia não pode votar 'de novo' - é regimental! - o regime de urgência da reforma da CLT;

Mas baixou no Rodrigo Maia o espírito do Eduardo Cunha que votava a mesma coisa tantas vezes quanto ganhasse;

Rodrigo Maia errou gravemente ao levar a matéria a votação quando o quórum era tão baixo para eles;

E vai errar de novo amanhã, se levar a nova votação, porque não vai ganhar;

Um número cada vez maior de deputados da base do Temer começa a tirar o corpo: não quer se associar a uma lei que pune os trabalhadores;

Temer já não tem a maioria que tinha antes...
Paulo Henrique Amorim, Conversa Afiada

Nota do editor da Aldeia: Está chegando a hora de um novo impeachment de impopularidade. A virada começou... Já não era sem tempo!




Publicidade