10 linques mostram como a PEC 287 afeta as mulheres

Publicidade
Confira textos que mostram as perversas consequências da proposta de mudança na Previdência Social para a população feminina

“Reforma” da Previdência vai agravar a desigualdade de gênero – Ao propor a mesma idade mínima para a aposentadoria de homens e mulheres, governo pode acabar com uma das únicas iniciativas do poder público que reconhece a existência da discriminação.

8 de Março, mulheres negras e “reforma” da Previdência – Caso seja aprovada a PEC 287, as mulheres negras, base da pirâmide social e que recebem os piores salários e ocupam os trabalhos mais precarizados, morrerão trabalhando.

Para especialista, PEC 287 “vai afetar de maneira dramática e drástica a vida das mulheres” – Segundo a coordenadora do Núcleo de Estudos e Pesquisas sobre a Mulher da Universidade Federal de Minas Gerais (NEPEM/UFMG), Marlise Matos, “reforma” é “perversa” para a população feminina, sendo ainda mais cruel para segmentos vulneráveis.

A “reforma” da Previdência e o aprofundamento das desigualdades de gênero – Mudanças desencadeadas pela PEC 287 muito possivelmente contribuirão para acentuar mais ainda as desigualdades em nosso país, sobretudo em razão da preponderância dos papeis tradicionais de gênero e da rígida divisão sexual do trabalho.

Mulheres e homens devem se aposentar com a mesma idade? Especialistas dizem que não – Texto da “reforma” da Previdência, que coloca a mesma idade mínima da aposentadoria para homens e mulheres, não reconhece desigualdades entre gêneros.

Professores e professoras são especialmente prejudicados pela “reforma” – Apeoesp lança cartilha sobre a PEC 287 e mostra que impor idade mínima igual para homens e mulheres e acabar com a aposentadoria especial atinge duramente a categoria.

A reforma da Previdência e a (des)igualdade entre homens e mulheres – No Regime Geral da Previdência Social, poucas mulheres se aposentam por tempo de contribuição, além de receberem benefícios 30% menores que os homens.

PEC 287 é um golpe duro para o trabalhador rural – em sua proposta, o governo Temer não leva em conta as condições próprias do trabalho no campo, a condição da mulher e a sazonalidade.

“Deputado Arthur Maia, o senhor vai relatar a reforma. Deveria estudar um pouco mais” – Militantes de movimentos falam a respeito das declarações do deputado relator da PEC 287, afirmando que mulheres solteiras não deveriam se aposentar antes dos homens. Maia mostrou desconhecer a realidade das mulheres no mercado de trabalho brasileiro

O desmonte da Previdência Social e as mulheres – A aposentadoria diferenciada das mulheres existe desde a Constituição de 1967 e é um reconhecimento de que elas têm condição mais desfavorável no mercado de trabalho e responsabilidade maior nas tarefas domésticas e de cuidados.

Previdência, Mitos e Verdades
Publicidade

Publicidade