Edivaldo na Mira: avanços de sua gestão

Publicidade
O prefeito de São Luís e candidato à reeleição, Edivaldo Holanda Junior (PDT), conseguiu destacar os avanços de sua gestão nas áreas de saúde, educação, transporte, mobilidade urbana, meio ambiente, transparência, habitação, corrupção, crise econômica e, ainda pediu voto, em apenas 15 minutos. O feito aconteceu nesta segunda-feira (20), ao meio-dia, durante entrevista concedida à TV Mirante, ao programa JMTV em sua primeira edição que foi ao ar

De forma equilibrada e com respostas rápidas, assertivas, de quem conhece a gestão e os problemas da cidade, o prefeito Edivaldo respondeu a todos os questionamentos feitos pelos jornalistas Sidney Pereira e Júnior Albuquerque, apresentador do programa jornalístico. Em vários momentos os dois se intercalavam com perguntas rápidas. Todas respondidas por Edivaldo conscientemente e pontuais.
Edivaldo Holanda concede entrevista a TV Mirante
Edivaldo Holanda Júnior concede entrevista a TV Mirante. Foto: A. Baeta
A saraivada de perguntas começou sobre transportes e mobilidade urbana. Edivaldo falou dos avanços históricos ocorridos ao longo dos três anos e meio de sua gestão. Citou a inédita Licitação de Transportes Públicos; a renovação da frota em 40%, de telemetria; das intervenções viárias (Litorânea, entrada da cidade), do Programa Interbairros, de ciclovias e do VLT. Neste último tópico salientou, mais uma vez, que a prefeitura enviou um projeto ao governo federal, assim como o Corredor de Transporte.

“Teremos até o fim do anos 210 ônibus novos com ar-condicionado circulando pela cidade. Em relação ao VLT foi uma ideia criada de forma irresponsável pela gestão anterior. Tanto que a Procuradoria Geral do Município entrou com uma ação pedindo a devolução dos R$ 7 milhões que foram pagos pela gestão passada sem nenhum projeto”, explicou Edivaldo.

Edivaldo deixou claro aos telespectadores que apesar do caos em que encontrou a administração e da falta de parceria com o governo estadual, na sua gestão foram construídas 11 mil unidades habitacionais (mais 7 mil serão construídas); reconstruiu o Hospital da Mulher – referência em neurologia pelo Ministério da Saúde; da construção do Hospital da Criança; da Maternidade Municipal da Cidade Operária, com 100 leitos; CEM Filipinho, e da entrega em breve do Hospital Rural 24 horas, além de fortalecer a atenção básica.

Perguntado sobre o Samu, Edivaldo fez uma referência aos profissionais que trabalham de maneira séria para atender a população. Ele completou a resposta informando que em sua próximo governo municipal ampliará de duas para cinco As bases do serviço, a fim do atendimento serem ainda mais rápidos com a descentralização do Samu.

Quanto a corrupção e a maior crise econômica em que passa o país, o candidato à reeleição ressaltou estar a Prefeitura de São Luís entre as primeiras no quesito transparência do país. “Meu compromisso no primeiro mandato foi o de buscar parcerias necessárias com os governos estadual, federal (Minha Casa, Minha Vida(, e de também de fora do país. Isso nós temos feito e continuaremos fazendo. Fizemos concursos para auditores para podermos aumentarmos o controle interno. Tudo para melhorar a arrecadação e sermos transparentes em nossa gestão”.

O candidato à reeleição pela chapa da coligação “Pra Seguir em Frente” (PDT, PCdoB, DEM, PROS PTB, PSC, PRB, PTC, PEN, PR, PT e PSL), discordou do jornalista Sidney quando este disse que a educação municipal não melhorou no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB).

“De 2005 até 2009, São Luís teve uma crescente. Na gestão passada o IDEB cai, despenca. Pegamos um educação totalmente falida. Estamos reconstruindo a longo prazo. Tanto que pulamos de 4.1 para 4.5, ou seja, tivemos avanços sim, pois é na nossa gestão que o IDEB volta a crescer. Quero inclusive parabenizar os professores e os alunos”, retrucou Edivaldo

“Quero pedir o seu voto no 12. No prefeito que teve coragem de enfrentar problemas que nunca tinham sido resolvidos na cidade. Prefeito que licitou o transporte, que está colocando ar-condicionado, que implantou o Bilhete Único, o Cartão Criança. A gestão que fez a Interbairros, que está construindo o Hospital da Criança. Enfim, e demais outras ações que temos desenvolvido. O prefeito que fez 1.800 ruas”, concluiu aceleradamente Edivaldo – ao ser interrompido por Pereira.

Soraya Saldanha
Publicidade