Comprovado: virose ataca nas capitais

Publicidade
O eleitor deve se perguntar, haveria um locaute dos Institutos de Pesquisas este ano? Poucas ou quase nenhuma quando a essa altura das eleições era pesquisa aqui, pesquisa ali e pesquisa para todo lado!

A explicação é fácil. Basta acessa a página de pesquisas do Portal G1, da última semana, para perceber que os golpistas aliados da Rede Globo estão em má situação em boa parte do País.

Em João Pessoa-PB, o prefeito Luciano Cartaxo (PSD), contrário ao impedimento, é o líder com Cida Ramos (PSB) ferrenha opositora do golpe, na vice-liderança. Em Rio Branco, no Acre, o petista Marcos Alexandre deve vencer fácil no primeiro turno. Em Macapá-AP, Clécio Luís da Rede do Rede concorre à reeleição  e até assinou manifesto contra O Usurpador. Restou, das capitais,  Em Aracaju-SE, o líder das pesquisas é o ex-prefeito Edivaldo Nogueira, do PCdoB, que nem precisa de linque para comprovar sua posição a favor de Dilma Rousseff.

Aos golpistas, sobraram somente Artur Neto em Manaus (SDB), Marcelo Crivela no Rio (PRB) e Celso Russomano (PRB) em São Paulo. Mas, no encalço do bispo carioca da Igreja Universal e ex-ministro da Pesca da presidenta Dilma está Marcelo Freixo, do PSOL. Em Sampa, Russomano ainda tem a fama de cavalo paraguaio, larga na frente mas perde terreno depois.

Em São Luís-MA, quem mais se destacou a favor do golpe, a deputada federal Elizane Gama (PPS) vê minguar seu eleitorado e já é a terceira. O que era  para ser uma avalanche de votos aos "paladinos da moralidade" se transformou numa virose, uma espécie de ressaca com direito a enxaqueca, vômito e diarreia, o eleitorado definha, desgasta, descama, emagrece, ...

Frederico Luiz
Publicidade