Estado economiza R$ 2,5 mi na infra-estrutura

Publicidade
Marcos Franco

São Luís, MA. O Governo do Estado do Maranhão vai economizar R$ 2,5 milhões com os gastos da Secretaria de Estado de Infraestrutura (Sinfra). Os dados preliminares da redução de despesas alcançados com o novo modelo de gestão pública aplicado na pasta foram divulgados nesta quinta-feira (5) pelo titular da Sinfra, Clayton Noleto.

A redução dos gastos foi alcançada com o corte de despesas e a renegociação de contratos, a economia já alcançou a média de 35% em relação aos gastos com custeio da gestão anterior, superando a meta inicial de 30%. O secretário Clayton Noleto frisou que a redução de custos sem atingir a qualidade dos serviços prestados à população é uma determinação do governador Flávio Dino.

Clayton Noleto
Redução do custeio da máquina alcançou 35% na gestão de Clayton Noleto
“Neste primeiro mês levantamos todos os contratos para verificar a legalidade, a vigência, e conseguimos em muitos casos impedir o derrame desnecessário de dinheiro público como, por exemplo, na contratação desnecessária de 23 veículos alugados para a Sinfra”, explicou.

A economia foi registrada, principalmente, nos contratos nos setores de recursos humanos, telefonia e transportes. Com a renegociação dos contratos, o aluguel de veículos foi reduzido, inicialmente, para 12 unidades. Da mesma maneira, houve uma redução de 55 linhas de telefonia móvel para 28.

“Reduzimos privilégios, cortamos excessos e com a economia alcançada podemos reverter o montante em mais benefícios para a população maranhense, como mais estradas e mais obras, como determinou o governador. Assim faremos um Maranhão com mais igualdade e mais justiça social como defende o governador”, disse Clayton Noleto.

O secretário-adjunto de Administração e Finanças da Sinfra, Adenilson Pontes, lembrou que também foi reduzido o número de nomeações. “Após levantamento e avaliação das despesas de cada setor da Sinfra constatamos que havia contratos com valores bem acima do normal, os quais foram encerrados, obedecendo aos trâmites legais”, explicou Adenilson Pontes.

Folha de pagamentos

A folha de pagamentos da Sinfra também sofreu um grande enxugamento com o corte de nomeações desnecessárias. Em novembro de 2014, a folha apontava 226 nomeações em cargos em comissão, ao passo que em janeiro deste ano o número foi reduzido para 95 nomeados. Somente com a redução na folha de pagamentos, o Estado economizará milhões de reais.

“A economia com as despesas da folha foi de cerca de R$ 210 mil somente em janeiro. Se levarmos em conta o impacto para todo o ano de 2015, essa economia alcançará mais de R$ 2,5 milhões, dinheiro que o governo irá direcionar para o que realmente interessa, que é a melhoria na qualidade de vida de todos os maranhenses”, observou o secretário Clayton Noleto.
Publicidade