Maranhão tem maior taxa de mortalidade de bebês e crianças

Publicidade
Recém-Nascido

BrasiPost

A expectativa de vida do brasileiro de ambos os sexos ao nascer passou de 74,6 anos em 2012 para 74,9 anos em 2013, segundo dados divulgados nesta segunda-feira, 01, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O aumento, embora pequeno, mantém a tendência de crescimento da taxa por anos consecutivos. Em 2011, a esperança de vida do brasileiro era de 74,1 anos. Em 2002, há cerca de dez anos, por exemplo, o índice era de 71 anos.

Aldeia Global informa sua expectativa de vida:
Veja a tabela do IBGE e saiba quantos anos você anda tem de vida

Os dados estão na Tábua Completa de Mortalidade, publicada no Diário Oficial da União desta segunda-feira.

A tabela mostra a expectativa de vida para todas as idades até os 80 anos. Uma criança de dez anos de idade, por exemplo, tem a expectativa de viver até os 76,3 anos. Um jovem de 18 anos deve viver, em média, até os 76,6 anos.

Aldeia Global publicou no ano passado sobe o PIB do MA
PIB por Habitante: Maranhão é a Marussia e Piauí, a Caterhan

Uma pessoa de 40 anos tem a expectativa de vida de 78,5 anos. Aqueles que têm 80 anos ou mais têm expectativa média de viver mais 9,2 anos.

Mulheres vivem 7 anos a mais do que os homens

Os homens tiveram um aumento de 3 meses e 29 dias na esperança de vida no ano passado, de 71,0 anos em 2012 para 71,3 anos em 2013.

Já as mulheres tiveram um ganho um pouco menor, de 3 meses e 14 dias, mas ainda vivem, na média, bem mais do que os homens: 78,6 anos em 2013. Em 2012, a expectativa de vida delas era de 78,3 anos.

Taxa de mortalidade infantil continua a cair

A taxa de mortalidade infantil, até 1 ano de idade, ficou em 15 para cada mil nascidos vivos em 2013. Em 2012, essa proporção era de 15,7 óbitos de menores de um ano para cada mil nascidos vivos.

Maranhão: maior taxa de mortalidade infantil

O Maranhão foi o Estado com a maior taxa de mortalidade infantil: 24,7 bebês a cada mil nascidos vivos. O menor resultado foi de Santa Catarina, 10,1 bebês por mil nascidos vivos.

Maranhão: maior taxa de mortalidade na infância

Já a taxa de mortalidade na infância no País, que considera crianças até os 5 anos de idade, foi de 17,4 por mil nascidos vivos em 2013. A mortalidade na infância também é maior no Maranhão, 28,2 crianças por mil nascidas vivas, e menor em Santa Catarina, 11,8 a cada mil.

No Japão, a mortalidade infantil é de apenas dois óbitos por mil nascidos vivos, enquanto a mortalidade na infância é de três a cada mil.
Publicidade