Nomes revelam a alma do governo

Publicidade
Frederico Luiz

O governador eleito, Flávio Dino, em sua equipe de governo anunciada até esta segunda, 24, demonstra que seu governo será de união estadual em torno da competência na gestão do serviço público.

O antigo regime, baseado nas relações de clientelismo, vassalagem, opressão e baixa produtividade dá lugar ao ambiente do contrato social, liberdade e aumento exponencial das forças produtivas.

Sai o improviso e entra o planejamento. A atividade política encarada como um sarcedócio em vez de um negócio. O fim da farra com o dinheiro do contribuinte e o início de uma faze fase (Erramos: o 'z' fica perto do 's', kkkkk, às 10h32min de 25/11) de otimização na aplicação dos recursos públicos.

A chapa majoritária eleita em 3 de outubro, ainda com Carlos Brandão como vice e Roberto Rocha, senador, publicam um novo tomo na história do Maranhão. Ou seja, as mudanças são bem maiores do que uma simples virada de página e a Era Flaviana tem sim, uma alma, um espírito, assim como as leis na sociedade moderna.

E Legislativo, diga-se Assembleia Legislativa e Judiciário, leia-se Tribunal de Justiça, no Maranhão terão de acompanhar a refundação da República no estado.

Twitter Flávio Dino
José Reinaldo Tavares foi anunciado ontem para a equipe de Flávio Dino,
o ex-governador é um dos que podem fazer saudáveis contrapontos ao chefe

Nota do editor: Republicado em 25 de novembro para inclusão do último parágrafo.
Publicidade