Caso Brunno Matos: acareação reúne vítimas e acusado

Publicidade
Diego Polary
Diego Polary é apontado por sobreviventes como autor do assassinato do advogado Brunno Matos
André Serra, O Imparcial

São Luís, MA. Uma reunião com os envolvidos no caso Brunno foi realizada na manhã desta sexta (7) e colocou de frente o suspeito Diego Polary, o irmão da vítima, Alexandre, e Kelvin, testemunha que estava no local do crime e que também foi ferido pelo agressor.

A acareação foi feita por etapas e mediada pelo delegado adjunto da Delegacia de Homicídios, Guilherme Sousa Filho que faz parte da comissão montada para trabalhar exclusivamente nesse caso.

Os três persistiram em suas versões e não mudaram em nada os seus depoimentos. Alexandre continua afirmando que Diego Polary é realmente o assassino de seu irmão, Kelvin também alega que Polary foi quem o agrediu, todavia o acusado se defende explicando que estava dormindo e não se encontrava próximo ao local de onde tudo aconteceu.

"É preciso que as coisas sejam mais esclarecidas, pois o Diego Polary mudou sua versão durante os primeiros depoimentos. Ele relatou que estava dormindo, mas já afirmou em outro momento que estava dormindo e em um outro lugar, longe de onde o assassinato aconteceu", comentou o irmão da vítima, Alexandre.

Na próxima terça-feira 11, haverá um termo de reconhecimento onde será feita a apresentação de uma terceira pessoa que, supostamente, estaria no momento do assassinato. Em seguida será organizada a reconstituição do crime para que um relatório seja produzido e entregue no Ministério Público.

Nota do editor da Aldeia: No Facebook, Rubem Soares, pai do advogado assassinado, Brunno Matos, publicou há uma semana:

QUE A COMISSÃO QUE FOI MONTADA PARA CONCLUIR O INQUÉRITO SOBRE A MORTE DO MEU FILHO, APAREÇA COM A VERDADE DOS FATOS.
ESTOU ESPERANDO ANSIOSO PELA VERDADE, CASO CONTRÁRIO SEREI OBRIGADO A UTILIZAR DE PROVAS CONTUNDENTES, ENTRETANTO ESTOU DANDO UM CRÉDITO DE CONFIANÇA A ESSA COMISSÃO.
Publicidade

Publicidade