Flávio Dino defende integração e parceria

Publicidade
O governador Flavio Dino esteve reunido com os prefeitos eleitos dos municípios maranhenses nesta semana. O encontro foi a abertura do diálogo com os gestores que iniciarão um novo ciclo de gestão a partir de 1ª de janeiro de 2017, marcando o posicionamento de integração assumido pela atual gestão. Na oportunidade, o governador ressaltou a importância da ação conjunta entre as esferas estadual e municipais. Deverão os prefeitos reconhecer no Governo do Estado um parceiro, que deve comungar da mesma visão política: beneficiar a população maranhense, com foco em quem por anos foi negligenciado pela gestão pública, os mais pobres.

Na abertura do evento, Flavio Dino, junto ao vice-governador, Carlos Brandão, mostrou a necessidade de união dentro do Governo (seja ele, federal, estadual ou municipal) e apresentou, um a um, cada secretário e gestor de pasta. Mostrou ainda programas, ações e projetos do Governo do Estado e os trâmites para que os prefeitos possam executá-los em seus municípios. “É uma apresentação daquilo que eu considero mais importante, vamos falar mais ou menos de algumas diretrizes que são relevantes para que a gente possa estabelecer uma relação como nós desejamos. Uma relação produtiva, transparente, marcada pela lealdade, pelo respeito às posições diferentes”, destacou o governador.

No decorrer do encontro a palavra união foi por diversas vezes repetida pelo governador. Para ele, só será possível transformar o Maranhão agindo de forma articulada e reiterou a abertura do Estado para atuar em parceria, independente do posicionamento político partidário do chefe do executivo municipal. “Qual é a nossa missão? Melhorar a vida da população. E é a mesma de vocês, só que a gente tem atribuições diferentes”, disse.

Flávio Dino lembrou as dificuldades do País. Foto: Agência de Notícias Maranhão

“Nós temos muitos temas em parcerias, temas que a gente pode atuar juntos. Então, a gente tem muita disposição, a gente tem exercido isso desde o começo do mandato, essa política de diálogo com os municípios, dentro, claro, de uma lógica. A lógica de investimentos que priorizem o social, que priorizem os mais pobres e disso a gente não abre mão”, completou Flávio Dino, enquanto conversava com os prefeitos.

O governador ainda lembrou o momento de dificuldade econômica que o país passa, mas deu aos prefeitos o exemplo do Governo do Estado, que definiu prioridades e tem conseguido atuar de forma positiva, na contramão do que ocorre no cenário nacional. “Nesse momento o que a gente precisa é de muito otimismo, muita fé e muita esperança. A gente não pode se curvar ao discurso da crise. A gente fala nela porque ela existe, é um condicionante objetivo, mas não é intransponível”, estimulou Flávio Dino.

Ao final do encontro, o governador reiterou a disposição dele, do vice-governador e da equipe de Governo para colaborar, no que for possível, em promover o desenvolvimento social dos municípios.

Diálogos
Como parte da política de parceria e diálogo com as gestões municipais, o governador Flavio Dino recebeu também nesta semana os prefeitos que fazem parte do Consórcio dos Municípios da Estrada de Ferro Carajás (Comefc). Na reunião, os gestores eleitos e reeleitos apresentaram a atual situação dos municípios e pediram que o Governo do Estado intermediasse os diálogos com a Companhia Vale e com instituições como o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), que detém os recursos fornecidos por meio de compensação às cidades, para o pagamento dos aproximadamente R$ 100 milhões retidos desde a privatização da então Companhia Vale do Rio Doce.

O governador ainda reuniu, na quarta-feira (30), com os prefeitos eleitos e reeleitos dos 30 municípios beneficiados pelo Plano ‘Mais IDH’ para apresentar o panorama das ações que pretendem erradicar a extrema pobreza e dar dignidade a milhares de maranhenses. Durante a reunião, Flávio Dino firmou parcerias e discutiu propostas para a melhoria dos Programas que compõem o Plano, além de estreitar laços com os municípios propondo a efetivação de um trabalho coletivo entre Estado e Município.

Mariana Salgado, Agência de Notícias Maranhão
Publicidade