Síria é atacada pelos Estados Unidos, de novo!

Publicidade
Desde a noite de sexta-feira, 13 de abril, a Síria é bombardeada por uma coalizão liderada pelos Estados Unidos. A justificativa é um vídeo onde supostas armas químicas são usadas pelo governo local.

O mundo assistiu a invasão do Iraque em março de 2003 com a justificativa que o governo local tinha armas químicas. Nada foi encontrado pela operação Tempestade no Deserto.

Direto da Aldeia reproduz comunicado do Partido Comunista Sírio Unificado, ainda de dezembro de 2016. Um texto atual escrito por sírios diante da ofensiva dos EE.UU. naquela data.

Frederico Luiz

Declaração do Partido Comunista Sírio

Aos camaradas,
A direção do Partido Comunista Sírio (Unificado) pretende dar-lhe algumas informações sobre os acontecimentos na Síria, com o objetivo de mostrar os fatos reais, e pedir mais apoio ao povo sírio que estão enfrentando o mesmo inimigo.

Queridos camaradas,
Como é sabido, o nosso partido, juntamente com outros partidos progressistas e patrióticos da Síria, está lutando contra o que hoje em dia é considerado como uma das mais bárbaras agressões imperialistas desde a Segunda Guerra Mundial, uma luta contra os mais condenados internacionalmente: os movimentos extremistas e fundamentalistas deste século, como “Al-Nusrah Front”, “ISIS” (DAESH) e “Al-Qaeda”. Esta luta é a encarnação prática da confrontação contra o projeto imperialista de dominação mundial e, em particular, a dominação e reconfiguração do que foi denominado por eles como o “Novo Oriente Médio”.

Até agora, dezenas de milhares de pessoas foram assassinadas, centenas de milhares de outras foram feridas e milhares de famílias foram forçadas a migrar para áreas mais pacíficas dentro e fora da Síria. Os danos são imensuráveis, milhares de oficinas e fábricas de pequenas e médias indústrias foram destruídas, enquanto muitas grandes estruturas industriais, instalações de infra-estrutura, escolas, hospitais, sítios arqueológicos e cidades antigas foram esmagadas. O petróleo sírio e outras riquezas do povo sírio estão sendo roubados e contrabandeados para a Turquia, cujo regime está aliado a organizações terroristas. O custo desta destruição é estimado em cerca de 200 bilhões de dólares.

O povo sírio, juntamente com o governo, o exército árabe sírio e as forças políticas progressistas do país, estão resistido bravamente a esta agressão desde seu início em 2011. Os terroristas que levam a cabo a agressão à Síria vêm de mais de 80 países, apoiados pelas potências imperiais do mundo e seus aliados do golfo.

Agora a ameaça está se espalhando para fora da Síria e da região, para outras áreas e países, para países europeus como a França e a Bélgica. Agora o terrorismo é um fenômeno internacional, e o governo dos EUA é considerado o principal defensor deste projeto realizado por terroristas e mercenários. Especialistas dos países ocidentais e conglomerados financeiros dos regimes reacionários árabes, principalmente o Reino da Arábia Saudita (KSA) e o Qatar, apoiam e patrocinam organizações terroristas com a cooperação da Turquia.

Diante dessa situação absolutamente difícil, a Síria teve que pedir ajuda à Federação Russa. Moscou forneceu à Síria o apoio necessário para resistir a essa agressão bárbara. A ajuda russa confundiu os governos ocidentais e os regimes regionais reaccionários da Turquia, Qatar e KSA. Este apoio mudou radicalmente o equilíbrio de poder no campo de batalha e ajudou a Síria a permanecer firme durante seis anos de guerra. A Síria continuará sua luta em defesa do povo sírio e para libertar todo o solo sírio dos agressores.

O governo sírio informou a comunidade internacional as razões para esta ajuda da Federação Russa:
1. Este auxílio veio a pedido do governo legítimo.
2. A Carta da ONU e todas as resoluções internacionais proíbem qualquer Estado de atacar outro Estado ou de interferir nos assuntos internos de outro Estado.
3. Qualquer país sob ataque tem o direito de legítima defesa, de acordo com as leis e normas internacionais.

Ao mesmo tempo em que as forças legítimas continuam a defender a Síria e a libertar os territórios ocupados pelos terroristas que tratam de impor as suas próprias leis que datam de 1500 anos atrás e cometem os crimes mais sanguinários, a Síria apoia a solução política da crise sobre a base de parar o derramamento de sangue e a evacuação de todas as forças terroristas estrangeiras de todas as áreas ocupadas, bem como a realização de eleições democráticas no país e o inicio de um diálogo nacional inclusivo com os principais partidos de oposição do país. No entanto, os terroristas, que tem relações com determinados grupos de oposição, tentam constantemente pressionar esses grupos para continuarem a boicotar e lutar contra o governo e fracassar o processo político baseado nas conferências I e II de Genebra, bem como na reunião de Viena .

Camaradas!
O sangue ainda está sendo derramado na Síria, especialmente na cidade de Aleppo, a segunda capital do país, 75% do seu território foi libertado pelo Exército Árabe Sírio e seus aliados. Por outro lado, terroristas em Aleppo se negaram a qualquer trégua para salvar as vidas dos civis, que usavam como escudos humanos. Camaradas, nosso partido está mais interessado em confirmar os seguintes fatos.

1. Não é aceitável colocar o agressor e a vítima em pé de igualdade.

2. As leis internacionais não permitem que nenhum Estado interfira nos assuntos internos de qualquer outro país, é exatamente o que os terroristas e seus apoiadores estão fazendo na Síria ao exigir que o Presidente Assad se retire, sendo este é um assunto que deve ser decidido apenas pelo povo sírio.

3. Os agressores são os únicos que têm a total responsabilidade pelas perdas das vidas humanas e pelos danos que causaram ao país.

4. A agressão contra a Síria segue junto com a campanha dos meios de comunicação do imperialismo, pela qual bilhões de dólares são pagos pelos EUA e pela KSA. Através desta campanha de mídia, fatos sobre acontecimentos no país são falsificados e esta desinformação é difundida pelo mundo.

5. O Iraque também está sob a mesma agressão, e o povo iraquiano está resistindo, e o dever de todas as forças progressistas do mundo é apoiar a resistência corajosa dos povos iraquiano e sírio contra os agressores terroristas estrangeiros.

Camaradas, os partidos progressistas na Síria estão lutando principalmente para salvar as condições de vida do povo, especialmente nestas circunstâncias de guerra e injusto bloqueio econômico contra o povo sírio. No entanto, os sírios provaram, ao longo dos anos de agressão imperialista, seu patriotismo e, ao mesmo tempo, conseguiram manter uma vida democrática, progressista e independente, o povo sírio apoia uma solução política para a crise.
Nosso partido deseja manter conexões mútuas através de todos os meios, dar respostas para qualquer pergunta que possa surgir sobre a situação na Síria. O Partido Comunista Sírio (Unificado) também deseja a cooperação dos partidos progressistas e democráticos na questão de prestação de ajuda humanitária.

Saudações cordiais,

Relação de camaradagem,
Síria Partido Comunista (Unificado)
Síria – Damasco 7/12/2016

Somos Todos Palestinos
Advertisemen