Falsos Mártires ganha Moção de Repúdio

Publicidade
Nesta quinta-feira (19), o Vereador Professor Carlos Hermes (PCdoB) colocou em votação uma Moção de Repúdio ao evento divulgado nas redes sociais intitulado Falsos Mártires da Teologia da Libertação vinculando as imagens dos missionários Irmã Dorothy Mae Stang e Padre Josimo. A proposição foi aprovada com apenas um voto contrário do Vereador Ricardo Seidel.

“Só o anúncio dessa palestra já gerou uma grande revolta, sobretudo, entre aqueles que conhecem a história dessas duas personalidades que fizeram de sua vida uma grande missão para ajudar os trabalhadores do campo de todo o Brasil. Esse evento é uma afronta à memória de Dorothy e Josimo”, ressaltou o vereador Carlos Hermes.

Dorothy Stang

Dorothy participava da Comissão Pastoral da Terra (CPT) e da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) desde a sua fundação e acompanhou com determinação e solidariedade a vida e a luta dos trabalhadores do campo, principalmente na região da Transamazônica, no Pará. Foi assassinada com seis tiros, um na cabeça e cinco ao redor do corpo, aos 73 anos de idade em 2005.

Padre Josimo

Padre Josimo, nascido em Marabá (PA), foi nomeado para trabalhar numa área repleta de conflitos de terra, região situada, hoje em dia, no norte do estado do Tocantins, chamada de ‘Bico do Papagaio’. Se tornou um dos coordenadores da Comissão da Pastoral da Terra (CPT), com sede na cidade de Imperatriz (MA). Em abril de 1985 recebeu ameaças de morte, que se concretizaram logo em seguida, no dia 10 de maio daquele mesmo ano, quando Padre Josimo covardemente foi assassinado, pelas costas, ao entrar na sede da CPT.

Brena Herénio
Advertisemen