Janderson Lacerda: Prisão agendada. Nassif: PCC

Publicidade
— Alô? Quem fala?

— É o Dr. Roberval, tudo bem?

— Oi Doutor, tudo e o senhor?

— Tudo na santa paz, graças a Deus!

— Que bom! O senhor quer falar com o Abadia?

— Sim, ele está?

— Não, Doutor. Acabou de sair...

— Poxa vida! Será que ele vai demorar é meio urgente, sabe?

— Hum... Acho que sim; parece-me que foi resolver alguma questão particular.

— Quem fala, é a Clotilde?

— Sim, Dr. Roberval. Não reconheceu a voz?

— Desculpe, Clotilde é tanta coisa na cabeça...

— Imagina; eu compreendo. O senhor quer deixar algum recado?

— Então, avise ao Abadia que ele estará sendo preso no dia 22.

— Pô, Doutor? Gerúndio? Ele será preso no dia 22; é isso?

— Desculpe-me, Clotilde. Você tem razão, mas como eu disse é muita coisa na cabeça!

— Tudo bem, Doutor Roberval eu entendo. Mas, não fica bem para uma autoridade falar desta forma, não é? Enfim... Vou verificar a agenda do Abadia para ver se há algum compromisso para este dia.

— Fique a vontade, estou aguardando, Clotilde!

(Dois minutos depois)

— Doutor?

— Sim

— Dia 22 não será possível; Abadia tem uma consulta com o cardiologista. Já está marcada desde o final do ano passado.

— Nossa Clotilde!

— Pois é... Não tá fácil pra ninguém!

— Eu sei, eu sei, também, estou na correria! Vamos fazer o seguinte: dia 01/09 está bom?

— Dia primeiro do próximo mês? Tá, só um minuto; vou verificar a agenda (...). Está ótimo!

— Maravilha!

— Tem que levar alguma coisa, Dr. Roberval?

— Não, não os meninos irão buscá-lo aí por volta das 07h com a viatura.

— Tão cedo, doutor?

— Tudo bem, pode ser às 10h.

— Está ótimo, Dr. Roberval. Vou anotar aqui: “prisão do Abadia dia 01/09 às 10h”!

— Tá certo então, Clotilde! Obrigado!

— Ah, doutor?

— Sim

— O senhor vai avisar a TV? Pergunto, pois o Abadia vai querer saber.

— Sim; é preciso avisar.

— Ótimo. Vou marcar uma progressiva no salão (risos).

— Danadinha hein, Clotilde?

— Doutor?

— Hum...

— O senhor fará alguma coisa depois da prisão? Quer tomar um café?

— Adoraria Clotilde, mas estou cheio de prisões agendadas.

— Eu entendo doutor! Mas, fica o convite, hein?

Trin, trin, trin.

— Só um minuto, só um minuto o outro telefone está tocando... Alô... Fala Matias? Como assim? O Agenor não estava? Mas a prisão estava agendada há mais de um mês?! Se vira, Matias: vá procurá-lo! Dá seu jeito mermão!

— Terei que desligar, Clotilde. O bicho tá pegando hoje! Não se esqueça de avisar ao Abadia, viu?

— Fique tranquilo; um beijo, doutor. Boa sorte!

— Beijos, Clotilde.




Jornal GGN
Advertisemen