Artesanato de Imperatriz será exposto em circuito nacional

Publicidade
O artesanato produzido em Imperatriz-MA será apresentado em eventos nacionais, a exemplo da exposição '300 anos de Aparecida' realizada no Centro de Arte Popular – Cemig, em Belo Horizonte-MG em novembro do ano passado e que contou com peças maranhenses da capital do Maranhão. A garantia desta participação foi anunciada ontem em reunião da coordenadora do Programa Artesanato do Maranhão, Viviane de Jesus, em reunião nesta terça-feira, 20, em São Luís-MA, com a direção da Assari, a Associação Sindical dos Artesãos e Artesãs de Imperatriz (Assari). Também participou do encontro de trabalho, Hugo Veiga, secretário adjunto da Secretaria de Cultura do Governo do Maranhão.

Desde a segunda-feira, 19, começaram as obras de reforma do Centro de Artesanato que tem entradas pelas ruas Cel Manoel Bandeira e Urbano Santos. O projeto original, da prefeitura de Imperatriz, foi ampliado pelo governador Flávio Dino, que executa as obras, com a climatização, portas de vidro e letreiro com designer moderno entre outros itens.

"Vamos reabrir o Centro no dia 19 de março, Dia do Artesão, conforme garantiu a construtora responsável pela reforma do prédio. Porém, a inauguração com com as cerimônias de aposição da placa e corte da fita de entrada depende de agenda do governador Flávio Dino, nossos sócios fazem questão da sua presença".

Adonilson Lima, superintendente de Articulação Política (4º D) e Frederico Ângelo (3º D), presidente da Agência Metropolitana de Imperatriz do governo do Maranhão e Eduardo Soares (C) são entusiastas do Novo Centro de Artesanato. Foto: Agência da Aldeia

Diretora da Assari, Elisalva Pereira acompanha o périplo da Associação em órgãos estaduais, na capital. Segundo ela, com a reforma, o Centro de Artesanato terá estrutura de shopping com Praça Esquina de Alimentação e shows com artistas regionais. Simone e Elisalva confirmam que o governador Flávio Dino ampliou o projeto original, da prefeitura de Imperatriz e que foi entregue no dia da inauguração inspeção da Nova Beira-Rio em dezembro do ano passado.

"Ganhamos mais equipamentos de conforto para o frequentador do Centro. Em geral, quando a gente faz um pedido, os governos atendem apenas uma parte, mas com Flávio Dino foi diferente, ele expandiu o projeto. Nós já fizemos nossa cadastro para obter a carteira nacional do artesão e ainda vamos anunciar mais conquistas em 2018", assegura Simone Fonseca.

Frederico Luiz

Viviane de Jesus (E) recebeu presentes dos artesãos de Imperatriz entregue pela presidenta da Assari, Simone Fonseca. Foto: Agência da Aldeia
Advertisemen