Policiais militares do Maranhão iniciam nova greve

Publicidade
Soldado Alexandre Leite
Prisão do soldado Alexandre Leite, um dos líderes
dos policiiais, na semana passada, acirrou ânimos
Aline Louise, Redação da Aldeia
Via WhatsApp, Grupo Leitores da Aldeia

São Luís, MA. Centenas de policiais militares reunidos agora há pouco decidiram decretar greve geral no Maranhão. O movimento tem como principal pauta o cumprimento do acordo celebrado em 2011 pela governadora Roseana Sarney por intermédio do senador João Alberto e culminou com o fim da paralisação.

De acordo com os líderes dos policiais, falta desde fardamento até armas para os militares. Com o menor efetivo do país para cada grupo de mil habitantes, o Maranhão sofre agora com a greve.

O coronel PM Francisco Melo, ex-chefe do gabinete militar e ex-comandante da PM disse agora há pouco à reportagem que a proposta do governo foi rejeitada pois é inferior ao acordo de 2011.

Conforme o Blog do Sargento Bombeiro Ebnilson Carvalho, o reajuste proposto é de apenas 5,6% e para ser aplicado a partir do mês de novembro.

A decisão da greve foi tomada a partir de assembleias regionais. Neste momento, policiais fazem manifestação nas proximidades do Palácio dos Leões, sede do governo estadual.

Direto da Aldeia Global publicou sobre a greve de 2011:
Imperatriz: manifestação de apoio a greve da PM
Cúpula da PM ameaça com processos de deserção
Pistolagem retorna a cena no MA com greve da polícia
Greve da PM e Bombeiros mobiliza blogosfera

União Militar Independente
Hombridade: capa do Facebook do policial Widevandes Araújo cobrava honestidade de Roseana Sarney

Advertisemen