-->

Awá Guajá: Ministro baixa portaria exigindo mediação para demarcação

Publicidade
Ministério da Justiça, Facebook

Mediação. Essa foi a palavra mais ouvida na Audiência entre o Ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, o presidente da câmara Henrique Alves, os integrantes da Cindra (Comissão de Integração Nacional e Desenvolvimento Regional da Amazônia) e os deputados que lutam contra as demarcações realizadas pela Funai em áreas já habitadas de produtores rurais, tendo como assunto emergencial a desintrusão dos produtores rurais da Reserva Awá Guajá.

Pacíficos, manifestantes do Maranhão pediram revisão das demarcações no estado
Como autor do requerimento que realizou uma Audiência sobre a situação das Terras Indígenas no Maranhão, o deputado Weverton Rocha pediu sensibilidade ao ministério e que o Ministro conheça a realidade dos pequenos produtores da região. “São produtores, que a qualquer momento podem ser retirados de suas terras pelo exercito, ou pior. Pois a tendência será resistir”, declarou o parlamentar maranhense.

O representante dos produtores rurais da região que se posicionaram em frente ao ministério durante toda a reunião, senhor Arnaldo Lacerda, reforçou o convite ao ministro para que haja a conciliação na região. “Não houve negociação, indenização. Nosso povo não pode ficar jogado em assentamos e na beira das BRs, queremos produzir” implorou o produtor de São João do Caru.

Em sua fala, o ministro da justiça, declarou que a primeira barreira para evitar novos conflitos baixando uma portaria que exija mediação entre todas as partes envolvidas para definir novas demarcações. “Para as demarcações já realizadas e que já possuam decreto presidencial homologado não temos mais o que fazer. Para o caso específico da Awá Guajá vamos sentar e discutir”, declarou o ministro Cardozo.

O ministério ainda propôs a realização de mesas de debate no Maranhão, como tem havido em diversos outros estados com a presença de índios e não índios, e finalizou solicitando uma nova reunião específica sobre o assunto tendo presentes Funai e Ministério Público, marcada para a próxima quarta-feira (28/8).

O deputado Weverton Rocha pediu sensibilidade ao ministério e que o Ministro conheça a realidade dos pequenos produtores
Advertisemen