-->

Em Timon, Flávio Dino ressalta necessidade de cadeias produtivas no MA

Publicidade
Flávio faz o "V" da vitória ao lado
Zé Reinaldo e Miosótis
FOTO: Assessoria de Imprensa

Em visita à cidade de Timon, hoje, completando o roteiro do início da campanha no Leste Maranhense, o candidato ao governo do Maranhão, Flávio Dino, ressaltou a necessidade de implementação e diversificação de cadeias produtivas no estado do Maranhão, e de desenvolvimento integral das potencialidades econômicas do estado.

Flávio Dino participou de caminhada na Ceasa, no Mercado Municipal e na feira de cidade. Conversou com vendedores e consumidores e ouviu deles queixas e sugestões para o programa de governo. Chamou a atenção de Flávio Dino o fato de diversos produtos básicos, como frutas, verdutras e até ovos e coco d’água virem de fora do estado.


“Isso encarece o produto para o consumidor final. Além disso, são empregos que estão sendo gerados em outros estados, dinheiro que não fica no Maranhão. Pior ainda se considerarmos que boa parte desses produtos são elementares, simples de serem produzidos aqui mesmo no estado”, analisou Flávio Dino.

A situação exposta por Flávio Dino era notória na Ceasa de Timon. Flávio Dino conversou com o feirante Cícero Pinheiro de Oliveira, que vende ovos há quatro anos. Cícero contou ao candidato a governador que nunca comprou ovos no Maranhão. “Vem alguma coisa do Ceará, mas quase tudo é de São Paulo. Queria comprar daqui, mas não tem ninguém para vender. O Maranhão não produz nem ovo”, explicou Cícero.

O vendedor também lamentou o fato de ter que comprar de tão longe. “Leva uns dois dias chegar, e aí o produto já está velho. Acho que a situação é assim porque nunca houve incentivo aqui no estado”, disse Cícero. Com as frutas, a situação é quase idêntica. Quase todas as frutas vendidas nas feiras de Timon vem de Tianguá, no Ceará.

Dias antes, em Codó, a caravana 65 havia encontrado uma situação semelhante. O coco d’água vendido na cidade é comprado do Ceará. “É inadmissível que um estado como o Maranhão, que tem o segundo maior litoral do país, tenha que importar coco d’água”, disse Flávio Dino.

Programa de governo

Carreata e Flávio Dino em Timon, hoje
Trabalho e renda é um dos oito eixos prioritários do programa de governo elaborado pela chapa majoritária “Muda Maranhão”. Dentre as propostas, Flávio Dino enfatiza a necessidade de iniciativas que tenham o objetivo de “ativar e estimular cadeias produtivas diversificadas, que gerem emprego e renda, com ênfase na agricultura familiar, pecuária e extrativismo”. É o que diz o texto do programa de governo.

Além de caminhar pelos mercados da cidade, Flávio Dino também liderou uma grande carreata pelas ruas do município. Durante quase duas horas, a fila de carros passou por diversos bairros com baideiras e buzinaço, chamando a atenção da população.

A candidata a vice-governadora, Miosótis Lúcio, comparou o resultado do início da campanha de Flávio Dino com o efeito de uma pedra que é jogada num lago. “Estamos criando um impacto, que vai gerando ondas cada vez maiores. Quueremos que essas ondas atinjam todo o Maranhão”, disse.

Fonte: Assessoria de Imprensa
Advertisemen