-->

TJ apresenta Campanha de Prevenção ao Uso de Drogas

Publicidade
A Coordenadoria da Infância e Juventude do Tribunal de Justiça se reuniu nesta sexta-feira, 21, no auditório do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) com juízes das comarcas do Maranhão com o objetivo de discutir projetos a serem desenvolvidos pelo Tribunal de Justiça em parceria com os magistrados, a exemplo da Campanha Nacional de Prevenção ao Uso de Drogas, encabeçada pelo Conselho Nacional de Justiça.

A vice-presidente do TJ, desembargadora Cleonice Freire destacou que a convocação dos juízes é importante para a troca de experiências, sugestões e informações sobre esse e outros projetos desenvolvidos pela Justiça na área da infância e da juventude. A desembargadora observou que a prevenção ao uso das drogas é o trabalho imediato e também enfatizou que um dos próximos passos é a criação de centros de assistência a dependentes.

PLANO MATER - Com o objetivo de concretizar as ações do Plano Mater, idealizado por uma desembargadora do Rio de Janeiro, Cleonice Freire solicitou o compromisso de todos os juízes para a realização das audiências concentradas a partir do dia 27 de julho. O objetivo é realizar as audiências nos próprios espaços onde se encontram os meninos e meninas, a exemplo dos abrigos, para garantir a humanização do atendimento e a integridade das crianças e adolescentes. A verificação de dados como o número de casas abrigos e de internação, além da quantidade de crianças e adolescentes assistidas devem ser informados pelos juízes para melhor encaminhamento das ações.

EXPERIÊNCIAS – O juiz José Américo destacou os trabalhos realizados por sua equipe, citando a presença de profissionais da 1ª Vara da Infância e Juventude de São Luís nas oito instituições de acolhimento em São Luís, e defendeu a institucionalização das iniciativas dos juízes pelo TJ.
A juíza Karla Jeane apresentou o “Programa Compartilhar’, que atende 183 crianças e adolescentes na comarca de Coelho Neto, e destacou a participação de voluntários, da iniciativa privada e do poder público.

A estrutura da Vara da Infância e Juventude de Imperatriz foi o assunto abordado pelo juiz titular, Delvan Carvalho de Oliveira.

Com informações de Joelma Nascimento
Advertisemen