-->

PT vai investigar denúncia de compra de votos a Roseana no Maranhão

Publicidade
Deu na Folha Online


GABRIELA GUERREIRO
ANDREZA MATAIS
NOELI MENEZES

da Sucursal de Brasília

A Executiva Nacional do PT vai investigar as denúncias de suposta compra de votos de integrantes do diretório maranhense do partido por aliados da governadora Roseana Sarney (PMDB). O comando petista já decidiu intervir no Estado para garantir o apoio à governadora.

O presidente do PT, José Eduardo Dutra, vai enviar uma comissão ao Estado para apurar as acusações que teriam como objetivo reverter a decisão do diretório estadual do PT de apoiar o deputado Flavio Dino (PC do B-MA), e não Roseana, na corrida pelo governo do Estado.

"Vamos montar uma comissão da executiva nacional para apurar os fatos e, quem sabe, instruir um possível processo de quebra de ética. A única forma de saber é enviar pessoas externas para lá", disse.

Dutra afirmou que a investigação é necessária porque o clima entre os petistas pró e contra Dino é de "guerra" e está "envenenado" em consequência da disputa política.

Hoje mesmo, a ala do PT do Maranhão pró-Dino desrespeitou determinação da direção nacional para cancelar um encontro que vai definir os candidatos a vice governadora e ao Senado. O grupo manteve a agenda prevista para este sábado.

A intervenção do PT nacional no Maranhão ocorre após forte pressão da família Sarney na semana passada. Roseana esteve em Brasília em várias reuniões para discutir as eleições no Estado. Além disso, o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP) colocou em votação e defendeu projetos polêmicos para o governo federal --como o reajuste de 7,7% aos aposentados e o projeto que estabelece "ficha limpa" nas eleições.

Em São Paulo, o diretório nacional do PC do B está reunido para discutir o impasse. A deputada Manuela D'Ávila (PC do B-RS) disse, no microblog twitter, que o partido não vai desistir da candidatura de Dino.

Denúncia

Segundo reportagem da revista "Veja", a tentativa de suborno variou entre R$ 20 mil e R$ 40 mil. Na convenção do diretório petista, em março, o partido decidiu por 87 votos contra 85 apoiar formalmente a candidatura de Dino.

A revista afirma que, após a reunião, o clã Sarney teria proposto o pagamento a petistas para articular um abaixo-assinado contrário à decisão do diretório.

Links relacionados:
Terezinha discursa na abertura de encontro
Lavagem da estrela: Jomar e Terezinha na linha de frente
Flávio Dino: "Nâo há sustentação jurídica para intervenção do PT"
Advertisemen