-->

Jackson e Madeira

Publicidade
Deu no blogue de Bebeto Telles

Segundo um conceito proverbial “os opostos se atraem”. Isso serve para justificar, em algumas situações, a união dos contrários, que, muitas vezes, aproxima valores conflitantes em conceitos, ações, ideologias, mas convergentes na prática da amizade, da lealdade e, portanto, da coexistência pacífica.

Se tal fenômeno pode justificar uma regra, a ela está atrelada a inevitável exceção, ou seja, os iguais também se atraem. E nessa lógica irrefutável vem-me à mente uma amizade entre dois cidadãos que, por sua nobre autenticidade, se constitui um exemplo edificante a ser seguido por todos quantos ainda investem na importância dos valores morais. Refiro-me ao ex-governador Jackson Lago e ao prefeito de Imperatriz Sebastião Madeira.

Coerentes até na profissão que escolheram, já que ambos são médicos, optaram pela modéstia, pela simplicidade e pela ética em suas ações, o que os tornou queridos e respeitados em todo o Estado. Daí para o ingresso na política foi mera questão de tempo.

O Médico Jackson Lago, atuando mais na Capital, escolheu o lado executivo da política. Prefeito de São Luís por três vezes e Governador do Estado, eleito no pleito de 2006, teve o seu mandato usurpado pela Justiça Eleitoral em abril do ano passado e, certamente, está esquentando as baterias para retornar, tal qual a fênix renascida, na batalha deste ano, prestes a começar.

Já o Médico Sebastião Madeira, natural da região tocantina, transitou mais no segmento legislativo da política. Deputado Federal por quatro mandatos, durante os quais construiu proveitosa obra em favor das causas populares, atendeu, em 2008, ao chamamento do povo e candidatou-se a prefeito de Imperatriz, tendo conquistado significativa vitória. Sua administração é destaque na região, pelo grande volume de obras que vem construindo no Município.

O elevado grau de amizade que une esses dois cidadãos é um exemplo para as gerações que estão se formando e remete à paz e à serenidade de um horizonte azul, cor, aliás, preferida por ambos.
Advertisemen