-->

Hoje é festa... pode aparecer...

Publicidade
Os partidos de oposição ao governo federal – PSDB, DEM e PPS – lançam hoje a pré-candidatura do ex-governador de São Paulo, José Serra, à Presidência da República. O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e o governador de Minas Gerais, Aécio Neves discursam no encontro em Brasília, no Centro de Convenções Brasil 21, a partir das 9 horas.

O prefeito de Imperatriz, Sebastião Madeira, acompanhado de secretários, partiu ontem para o Encontro. O destaque ficou por conta de Arnaldo Júnior, secretário de Juventude e filiado ao PDT. Um belo sinal de que os pedetistas maranhenses são Serra desde o tempo que ele disputava eleição no Movimento Estudantil, precisamente na União Nacional dos Estudantes. Aliás, o que tinha de pedetista maranhense querendo ir para essa festa, não é brincadeira.

A Corrente Comunista Maria Aragão, abrigada em diversos parrtidos, nos próximos dias, deve deliberar apoio ao tucano José Serra. No início, até que a Corrente Maria Aragão "flertou" com Marina, mas o PV maranhense tratou de afastar estes comunistas da candidata verde.
Serra será o último a discursar. Também terão voz os presidentes dos três partidos de oposição. O do PPS, Roberto Freire, o do DEM, deputado Rodrigo Maia (RJ) e por último o presidente do PSDB, senador Sérgio Guerra (PE).

Após o discurso de Fernando Henrique, será exibido um vídeo que mostra os principais momentos da história do PSDB e da carreira política de Serra. Cada discurso deverá durar em torno de 10 minutos. Em seguida, o pré-candidato fará sua saudação.

A previsão da direção nacional do PSDB é que compareçam ao evento mais de 3 mil pessoas. Devem estar presentes vereadores, prefeitos, deputados estaduais, federais, governadores, senadores, lideranças dos três partidos, militância da oposição e defensores da candidatura de Serra.

A confirmação da candidatura do tucano para disputar a Presidência da República nas eleições de outubro será feita no mês de junho, entre o dias 10 e 30. Também os outros dois partidos de oposição devem realizar suas convenções nesse período para firmarem a coligação com a candidatura do PSDB.

Com colaboração da Agência Brasil
Advertisemen