Professores aproveitam Carnaval para visitar familiares em Pinheiro

Publicidade
Milhares de foliões lotaram a Praça José Sarney na noite desta segunda-feira (13), em Pinheiro, distante 333 quilômetros da Capital São Luís, para o penúltimo dia de um dos mais movimentados Carnavais do Estado do Maranhão, organizado pela Prefeitura Municipal de Pinheiro, Gestão Luciano Genésio.

A Banda Reprise abriu a noite de segunda-feira (13). A Praça José Sarney já estava completamente tomada e nem mesmo a chuva foi capaz de dispersar o folião. Bruno Shinoda trouxe músicas que são sucesso do Carnaval 2018. Hanna Vanessa veio logo em seguida e não deixou o público desanimar cantando sucessos de outros carnavais. Pouco depois das 4h da manhã Solange Almeida subiu ao palco e cantou os sucessos que marcaram a sua carreira e da atualidade.

Esta época do ano, a princesa da Baixada Maranhense é tomada por pessoas de diversos cantos do Maranhão e até de outros Estados. A cidade fica pequena para tanta gente. A prefeitura investiu ainda em mais em infraestrutura e atrações de qualidade para que o Folião saia satisfeito.

Durante o dia, os brincantes tomam as ruas da cidade em vários blocos. O Circuito é dividido em três pontos. A tarde o point é a Praça de São Benedito. O tradicional bloco Pinicão leva o melhor das marchinhas carnavalescas. Outro Ponto é a Praça da Igreja Matriz com diversas atrações. O ponto central do Carnaval Pinheirense é a Praça José Sarney que fica pequena para tanta gente.

Foliões aprovam Carnaval de Pinheiro

Vindos de vários pontos do Estado, os foliões que aproveitam o Carnaval de Pinheiro aprovam a organização do evento. O vendedor Aleph Rafael, de 21 anos, de São Luís está na cidade pela primeira vez e diz que suas expectativas foram superadas. “É o melhor Carnaval que já participei. Está é a primeira vez que venho a cidade e pretendo vir todos os anos”, disse.

Há quem aproveitou o período carnavalesco para visitar parentes e trazer toda a família para a Folia de Momo, como é o caso do casal de professores Eduardo, 37 anos, e Vilena, 36 anos, que é natural da cidade de São Paulo, mas sua família é oriunda de Pinheiro. “É um Carnaval conhecido e um dos principais roteiros do Estado. A família da minha esposa é daqui, então aproveitamos esse período para visitar a família e pular o Carnaval”, comentou Eduardo. “Trouxemos os nossos filhos para aproveitar. O Carnaval daqui é muito bom”, completou Vilena.

Oportunidade de renda para a população

O Carnaval de Pinheiro não proporciona tão somente diversão a quem visita à cidade. Possibilita ao pinheirense que decide empreender no período um incremento em sua renda através da venda de comidas típicas, bebidas variadas, fantasias, adereços e demais objetos, como é o caso do pescador José Ribamar Silva Monteiro, 50 anos, que montou uma banquinha para ganhar um dinheiro a mais. “É um momento muito bom para ganharmos um dinheiro a mais. Eu sou pescador e tenho de aproveitar esses momentos, contou”.

Heider Natos
Advertisemen