Dom Vilson Basso lança Missões em células

Publicidade
A Igreja Católica Apostólica Romana não será a mesma em 2018. Pelo menos na Diocese de Imperatriz dirigida pelo bispo Dom Vilson Basso. Ele lançou na semana passada a campanha para 10 mil missionários reunidos em pequenos grupos, nome adotado para as células locais.

A campanha faz parte das Santas Missões Populares 2018. 10 mil livros já foram impressos para municiar os pequenos grupos. “Eles se reúnem em dez, no máximo. A edição tem desde os cânticos e até os ritos de todas as celebrações”, explica Dom Vilson que é da congregação Sagrado Coração de Jesus.

Missionário desde a ordenação, neste Natal, o sacerdote fez questão de visitar presos e doentes do leprosário local. Dehoniano, começou em missões desde cedo quando foi pregar nas Filipinas, 20 mil quilômetros distante do Brasil. Pelo menos dois padres de sua Diocese estarão em missões no próximo ano, cedidos para a prelazia do Xingu, no vizinho Pará, a maior do planeta em área.

Organizações sociais em células é antiga. Mas, tomou os contornos atuais quando um revolucionário russo, Vladimir Lênin, resolveu transformar seu minúsculo partido numa “organização de novo tipo”. Os bolcheviques cresceram rápido e logo tomaram o poder para em seguida fundarem a extinta URSS (União das Repúblicas Socialistas Soviéticas).

Antes, as células, como a família, eram isoladas. Com Lênin, eras foram ligadas por uma espécie de cordão nervoso a um comando central, um cérebro.

A Opção Preferencial Pelos Pobres, tema dominante do Concílio Vaticano II até hoje rende perrengas na Igreja Católica. Sobre o tema, Dom Vilson Basso prefere dizer do mesmo, com outras palavras. Lembra do Evangelho de Mateus e sugere uma Igreja Católica viva.

O bispo que o antecedeu, Dom Gilberto Pastana, deu uma nova coloração aos católicos de Imperatriz. A Marcha para Jesus, patrocinadas pelos evangélicos chegou a ser o maior evento de fé cristã de Imperatriz.

Após assumir, Dom Gilberto reavivou a comemoração de Corpus Cristhi local e uma multidão com mais de 15 mil pessoas lota, anualmente, o estádio Frei Epifânio e seus arredores. Parecia que nada mais poderia suplantar o feito do atual Bispo do Crato-CE, responsável pela fé na vizinha Juazeiro do Padre Cícero Romão. Porém, com as células, Dom Vilson Basso propõe envolvimento ainda maior de pessoas em torno da Santa Madre. Uma nova revolução vem por aí…

Frederico Luiz Entrevista Dom Vilson

Conheça mais sobre o Bispo de Imperatriz. Assista os dois programas exibidos na TV CRC, canal 4, de Imperatriz em agosto deste ano.







Frederico Luiz
Publicidade