Amatra 8 lembra assassinato de João Batista

Publicidade
A Amatra 8 (Associação dos Magistrados da Justiça do Trabalho) lembrou o assassinado do deputado estadual do bloco popular do PMDB, João Batista. A entidade da 8ª Região do Trabalho emitiu nota nesta quarta-feira, 6 de dezembro de 2017.

O crime aconteceu em Belém-PA. O deputado foi executado em frente aos seus filhos e esposa. Veja nesta página, vídeo sobre o caso.

Nota da Amatra 8 sobre João Barista

Nota em memória a João Batista e em favor dos Direitos Sociais

A Amatra 8, entidade representante dos Juízes do Trabalho do Pará e do Amapá, cuja finalidade, entre outras, é a defesa do Estado Democrático de Direito e da Justiça do Trabalho, em especial, rende homenagens à memória do deputado João Batista. Decorridos 29 anos do covarde assassinato do defensor dos trabalhadores, dos direitos humanos, advogado e deputado João Batista. Seu exemplo de luta nunca foi tão necessário. Os cotidianos ataques aos direitos sociais dos trabalhadores, consubstanciados nas nefastas reformas trabalhista, previdenciária e fiscal, nos fazem inspirar e colher desse exemplo para prosseguir na luta pelo povo brasileiro.

Batista morreu num tempo de assassinatos no campo, despejos violentos, conflitos pela terra, trabalho escravo. Nada mudou. A desigualdade nacional, em especial na Amazônia, grita aqui como lá e exige, como em Batista, coragem, perseverança, determinação na luta pelos objetivos constitucionais de uma sociedade livre, justa e solidária. João Batista, mártir da luta social, percorria diariamente os corredores da justiça social, os corredores da Justiça do Trabalho da 8ª Região, na consecução diária de sua luta. João Batista vive, como vivos estão os ideais de uma justiça afinada com tais princípios!

Diretoria da Amatra 8
Belém, 6 de dezembro de 2017

Vídeo sobre assassinato de João Batista


Publicidade