Artigo de Duarte Jr: Viva a Libertação

Publicidade
No Maranhão, houve um tempo em que as pessoas tinham que dispor de seus poucos recursos para se deslocar por longas e desgastantes viagens até outros município para ter acesso a serviços básicos de cidadania, garantidos por meio das poucas unidades até então existentes do Viva.

Os que não tinham dinheiro para tal finalidade, eram obrigados a se aprisionar aos ditos “coronéis” da região, que possuíam seus poderes políticos retroalimentados com os votos recebidos em troca desses e de outros “favores”.

Longe de casa, embaixo de sol e chuva, como se fossem cidadãos de segunda classe, muitos maranhenses chegavam a madrugar na espera por um atendimento.

Além disso, o número insuficiente de unidades, sobrecarregadas, demorava para atender. Gerando aos servidores públicos um acúmulo de trabalho. E, aos cidadãos, perda de tempo e dinheiro. Muitos deles, sem ter como sequer fazer uma refeição.

Tudo isso para ter acesso a uma simples, porém essencial, documentação.

Um exemplo, era o município de Codó, com uma população de mais de 120 mil habitantes, onde as pessoas precisavam se deslocar cerca 70 quilômetros até Coroatá para terem acesso aos seus direitos.

As distâncias, não apenas físicas, entre as unidades do Viva e aqueles que mais precisavam, só agravavam as diferenças sociais. Com isto, os “coronéis” da região, os quais detinham a prestação dos serviços e eram tidos como donos da coisa pública, priorizavam apenas os seus.

Agora, o Maranhão vive uma nova era, com novas diretrizes e uma visão renovada para a coisa pública. Onde os cidadãos, de fato, têm direitos e garantias fundamentais, sem qualquer diferença da teoria para a prática. O que fazemos hoje, diferente de outros tempos, não é favor ou benesse, mas assegurar direitos.

Abolindo a política coronelista. Na qual o povo mais humilde precisava sofrer ou se acorrentar aos favores. E “ajudas” para então ter acesso à cidadania, estamos devolvendo o patrimônio público para seu verdadeiro dono: o povo do Maranhão!

Garantimos, por meio de forte expansão e descentralização, a prestação de serviços próximos do cidadão, em todas as regiões do Estado, sem qualquer discriminação.

Do litoral ocidental, em Cururupu, à região do Delta do Parnaíba, em Araioses. De Itapecuru-Mirim a Balsas. De São João dos Patos, no médio sertão, a Açailândia, na região Tocantina. De Imperatriz a São Luís e São José de Ribamar.

Desde 2015, as unidades do Procon e do Viva têm expandido para todas as regiões do Maranhão, com qualidade, comodidade, conforto e segurança no atendimento. O Viva passou de 8 para 31 unidades, um aumento de 288%.

E o Procon saltou de 5 para 34, uma alta de 580%, um órgão com ações efetivas em prol da cidadania e com alto índice de confiabilidade e solução de conflitos (98% de casos solucionados em 2016).

Em novos tempos, o Governo Flávio Dino demonstra no dia a dia a real democracia defendida por Abrahan Lincoln. Um governo do povo, pelo povo e para o povo. Garantindo direitos, transformando a realidade e libertando o povo do Maranhão: Viva a libertação!

Duarte Júnior, Direto da Aldeia
Publicidade