Angry toucans: PSDB, o partido dos golpes

Publicidade
Sabe aquele ninho feliz de doces tucanos? Esqueçam! O PSDB transformou-se num saco de angry toucans. Desaprenderam a voar desde que José Serra perdeu a eleição presidencial para Lula, ainda em 2002.

Restou aos tucanos furiosos somente seu feudo mais rico, São Paulo. O Partido chegou a presidência da República com Fernando Henrique Cardoso e governou SP-RJ e MG. Foi o auge na distante década de 1990.

Nesta quinta-feira, 9, o senador cearense Tasso Jereissati foi golpeado da presidência pelo mineiro Aécio Neves. Na sua vaga, Alberto Goldman, ligado ao ex-governador e senador paulista, José Serra.

“O PSDB desses caras não é o meu PSDB”

Com esta frase, Jereissati despediu-se da presidência. Mas, desde anteontem é candidato ao cargo que ocupou. Seu oponente é o atual governador de Goiás, Marconi Perillo.

Intervenção no Maranhão

Antes de ser golpeado, o agora ex-presidente golpeou seus colegas de ninho no Maranhão. O vice-governador Carlos Brandão foi afastado da presidência da agremiação.

No dia 9 de dezembro, a sorte será finalmente lançada. É a data da eleição para a direção nacional. Ganhando Jereissati, o atual governador de São Paulo é o candidato da sigla à presidência.

Vencendo o goiano, tudo pode acontecer. Inclusive, o PSDB virar uma sublegenda do PMDB, em 2018.

Quem te viu, quem te vê… Será?

Frederico Luiz, Direto da Aldeia
Publicidade