Os reflexos da pinguela de Temer no PSDB-MA

Publicidade
A ascensão do prefeito João Dória, com apoio de Temer, no interior do PSDB tem claros reflexos no Maranhão.

Madeira, ex-prefeito de Imperatriz-MA, ex-deputado federal e ex-presidente do Instituto Teotônio Vilela, está desprestigiado na legenda pois defende abertamente o afastamento do partido do temido e impopular governo federal. A raposa imperatrizense, digo, o tucano, ainda é marcado nacionalmente como passarinho de José Serra.

No PSB e com um pé no PSDB, Roberto Rocha também sofre com a ascensão do paulista pois embora pertença a ala de apoio ao governo federal tem muita proximidade com o governador Geraldo Alckmin, criador da criatura.

Pode sobrar bem para o deputado federal José Reinaldo Tavares e o vice-governador Carlos Brandão. Ambos apoiam a reeleição de Flávio Dino, porém jamais fariam campanha para Lula. E o DNA de ambos anda longe de alckmistas ou serristas.

Fernando Henrique Cardoso e Tasso Jereissati parecem sentir a nova onda e já mostram cada vez mais simpatia pelo acizentador de muros e redutor de merenda das criancinhas. Os dois saem ganhando porque o vice-prefeito Bruno Covas assumiria a prefeitura de São Paulo e é um belo prêmio de compensação para a dupla que voa longe de gordos orçamentos.

São as pinguelas para 2018 de PMDB e PSDB.

Frederico Luiz
Publicidade