Lula discursa contra desmonte da indústria no Nordeste

Publicidade
O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva participou nesta sexta-feira (25) de ato em defesa da indústria nacional com trabalhadores da indústria naval no centro da cidade de Ipojuca. "Esse governo não poderia ser chamado de governo. Eles estão mercantilizando e vendendo nosso país como se fossem empresários. Estão entregando nossa indústria de estaleiros pra comprar navio na Coreia, na China, no Japão", alertou.

Para Lula, o governo ilegítimo de Michel Temer está destruindo os investimentos realizados na região. "Nós tínhamos como compromisso que o Nordeste não aparecesse mais nos jornais pela mortalidade infantil, pela criminalidade, pela seca, pelo analfabetismo. É por isso que trouxemos a refinaria de Pernambuco, do Ceará, do Maranhão, do Rio Grande do Norte. As pessoas eram tiradas do corte de cana para vir trabalhar no estaleiro de Suape. Cortador de cana virou mecânico, soldador. Menina de 18 anos que cortava cana passou a ter qualificação profissional", ressaltou.

"Não é por acaso que o Nordeste cresceu mais que as outras regiões. Era preciso mudar a história e fazer com que o nordestino tivesse a mesma oportunidade que qualquer outro homem e mulher desse pais", ponderou o ex-presidente. "Sonhei e trabalhei pra esse país ser grande. E estão trabalhando para destruir o país".




Entre as críticas ao governo Temer, Lula também citou a previsão de redução do salário mínimo, medida que contraria a política de valorização implantada pelos governos petistas, e condenou o anúncio do governo de que abrirá parte da Amazônia à mineração. "Estão autorizando as empresas de mineração a comprar terras na Amazônia. Áreas com reservas, com aldeias indígenas. Estão entregando áreas que a gente não quer que ninguém mexa", criticou.

A presidenta eleita Dilma Rousseff também marcou presença no ato e saiu em defesa dos trabalhadores. "É gravíssimo o que esse governo ilegítimo está fazendo. Esse governo não tem menor compromisso com povo brasileiro".

Lula pelo Brasil

O ex-presidente permanece no estado de Pernambuco até sábado (26). Depois, ele seguirá para a Paraíba.

www.lula.com.br com foto de Ricardo Stuckert
Publicidade