Sebrae incentiva projeto pioneiro de uso do biodigestor

Publicidade
Com apoio do Sebrae, empreendedor de Presidente Dutra desenvolve biodigestor, que desperta interesse para expansão da iniciativa em todo o estado.

O jovem empreendedor Wescley Silva, morador da comunidade de Santa Rita do Sul, localidade a 15 km da sede, Presidente Dutra, na região Central do Maranhão, teve iniciativa de colocar em prática uma ideia já existente no país, mas jamais utilizada no Maranhão, criando um biodigestor.

A maturação da ideia contou com o apoio do Sebrae, que por meio da regional de Presidente Dutra tem acompanhado o empreendedor com consultorias e orientações empresariais, atendendo as necessidades em seus diversos ramos de atuação, como a piscicultura, fruticultura e horticultura, que ele desenvolve juntamente com o seu pai, Alferes Silva. O incentivo ao uso do biodigestor faz parte da visão do Sebrae em incentivar os pequenos negócios no uso de boas práticas sustentáveis, como a agroecologia.

“O senhor Alferes e o Wescley, são exemplos de crescimento pessoal por meio do empreendedorismo, já que desde 2014 são atendidos pelo Sebrae, por meio da Atividade de Atendimento no setor de Horticultura e agora com a implantação de biodigestores em sua propriedade eles tem a possibilidade de aproveitamento de dejetos orgânicos, proporcionando redução de custos na sua propriedade, o que é de grande importância para quem empreende”, afirma a gestora de projetos do Sebrae em Presidente Dutra, Esther de Freitas.

O biodigestor é um equipamento de fabricação relativamente simples, que possibilita o reaproveitamento de detritos orgânicos, como esterco de gado, porco ou galinha, para gerar gás metano e adubo, também chamados de biogás e biofertilizantes. No caso de Wesley, ele utiliza o esterco de vaca, já que a bovinocultura leiteira também é uma das atividades desenvolvidas em sua propriedade.

O gás metano é utilizado como combustível em seu fogão de uso doméstico ou geradores de energia elétrica. O resíduo sólido que sobra no biodigestor também é aproveitado, sendo usado por Wesley como fertilizante em seu plantio de hortaliças e frutas.

“O Sebrae foi um dos grandes incentivadores da iniciativa, dando sempre o acompanhamento e o aperfeiçoamento que precisei. No que se refere a horticultura, nossa renda melhorou, nossa área de plantio – de 1.000m² para 20.000m² - além de diversificar o que é plantado, gerando a qualidade dos nossos recursos e produtos, tudo isso após a entrada do apoio do Sebrae. Com relação ao novo projeto, as orientações que recebi me possibilitaram um melhor desempenho quanto ao gás produzido pelo biodigestor”, relata o empreendedor sobre a atuação do Sebrae.

A iniciativa de Wescley Silva, conta também com o apoio da Prefeitura Municipal de Presidente Dutra, por meio da secretaria de agricultura, que em parceria com o Sebrae, pretende levar a ideia a outras comunidades da zona rural do município.

O secretário de agricultura do município, Robson Carvalho, ressalta que o olhar visionário e compromissado do Sebrae gera frutos de grande valor comercial e impulsiona as pessoas a acreditarem em seus sonhos. ‘’O Sebrae é parceiro das grandes iniciativas do município e a secretaria tem o mesmo propósito, que é conduzir e auxiliar ações nas comunidades mais carentes, dando apoio técnico e orientações. Desta forma, essa parceria com o Sebrae nos faz mostrar aos empreendedores de Presidente Dutra, que vale a pena acreditar em sonhos”, diz Carvalho.

Visita e Expansão

Para conhecer a experiência de perto, uma equipe da Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Naturais do Estado Maranhão (SEMA), composta por analistas ambientais e o secretário de estado do meio ambiente, Marcelo Coelho, estiveram na propriedade de Wescley na última quarta-feira (19), juntamente com representantes do Sebrae. A equipe se mostrou surpresa pela iniciativa pioneira no estado, parabenizando o Sebrae pelo incentivo as ações e práticas sustentáveis e agroecológicas. Durante a visita, o secretário revelou a pretensão do Governo do Estado em expandir a iniciativa a outras regiões do Maranhão.

“As localidades onde está sendo trabalhado o programa Mais IDH, serão as primeiras a receberem este tipo de ação, tendo a implantação de biodigestores. Hoje estamos aqui acompanhado pessoalmente esta bela iniciativa, e vemos de perto este projeto que traz economia e lucratividade para a família do Wescley, impulsionando outras pessoas a também realizarem de forma artesanal este projeto, que para o Governo do Estado serve de espelho para nossas ações que visam proteger o meio ambiente e manter a sustentabilidade, vejo que o olhar do Sebrae vai além do empreendedorismo e chega até as boas práticas sustentáveis com tecnologias de baixo custo”, afirmou o secretário.

Para o diretor superintendente do Sebrae no Maranhão, João Martins, a visita da SEMA vem colaborar no sentido de dar publicidade as ações do Sebrae na região e reforçar as parcerias existentes com os municípios em prol do desenvolvimento local e regional, por meio do empreendedorismo. “O Sebrae tem cumprido seu papel de impulsionar o empreendedorismo e incentivar inovações e boas práticas empreendedoras em diversas localidades do Maranhão, como em Santa Rita do Sul. Reforçamos também a importância das parcerias estabelecidas junto as prefeituras municipais e com o governo do estado para maior expansão de iniciativas como esta”, pontua o Martins.

A Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Naturais do Estado Maranhão (SEMA), despertou o interesse pelo projeto, inicialmente em visita ao stand do Sebrae, durante a Agritec de Barra do Corda, onde perceberam a boa prática de gestão rural, que acabou despertando o interesse em levar a ideia para munícipios com baixo IDH.⁠⁠⁠⁠

Samme Ribeiro
Publicidade