Bomar se prepara para investir R$220 milhões

Publicidade
A Bomar Pescados, uma das maiores empresas especializadas em cultivo de camarão do Brasil, vai se instalar no Maranhão, com um investimento de R$ 220 milhões no estado. Em reunião com o governador Flávio Dino, no Palácio dos Leões, nesta quarta-feira, o empresário Gentil Linhares e o secretário de Agricultura Pecuária e Pesca, Márcio Honaiser, apresentaram o projeto e as perspectivas do novo negócio.

A empresa, que trabalha o cultivo e comércio do camarão marinho desde 2006, no Ceará, vai construir uma fazenda de cultivo de camarão de cerca de 4.100 hectares em Santa Rita, local que reuniu as condições ideais de temperatura, água e logística para o investimento. Uma vez construída, será a maior fazenda de camarão do país e terá capacidade de produção entre 500 e 600 toneladas de camarão por mês, quando em plena atividade.

A articulação entre Governo do Estado e Bomar vem sendo feita desde o final de 2016, quando o secretário Márcio Honaiser visitou as instalações da empresa, no Ceará, e mostrou o potencial do estado. "O Maranhão tem condições de superar grandes mercados e ser um dos maiores produtores de camarão do mundo. Nosso objetivo é que, com a chegada da Bomar, como empresa âncora, mais investimentos sejam atraídos para o estado no setor, em todas as etapas dessa cadeia produtiva", explicou o secretário.

Segundo estudos da Associação Brasileira de Criadores de Camarão, mais de 70% das áreas propícias para a criação de camarões marinhos em ambientes salinos estão no Maranhão.

Gentil Linhares, presidente da Bomar, saiu animado da reunião com o governador. "Achei excelente a receptividade, estou muito confiante nesse projeto, que vai gerar muitos empregos e muitas divisas, e acredito que esta vai ser uma nova atividade econômica para o estado. E com o apoio do Governo do Maranhão, estou muito confiante em relação ao que precisa ser feito para termos um empreendimento que esteja de acordo com as normas legais e ambientais", disse.

Serão gerados 1600 empregos diretos e 6400 indiretos, onde 97% da mão de obra será local, de acordo com a empresa. Além disso, a empresa trabalha com sistema de integração, incentivando a carcinicultura familiar.

A Bomar tem fatia do mercado interno nacional (no Maranhão, por exemplo, a empresa já abastece uma grande rede de supermercados e tem grande fatia de mercado no Sudeste do país), mas vai focar, neste novo empreendimento, na exportação para Europa e outros países da América, para onde já vende camarão e tilápia. A localização estratégica e a estrutura do Porto do Itaqui, que está se preparando para a movimentação de contêineres refrigerados, contribuem para corroborar essa decisão.

Izabel Almeida, Agência de Notícias Maranhão

Nota da Redação: A foto destacada é dos criadouros da Bomar em Fortaleza-CE.
Publicidade