Weverton Rocha é atacado, de novo, por fascistas

Publicidade
O deputado federal Weverton Rocha visitou recentemente, na cadeia, o advogado Willer Tomaz [(E) da foto em destaque], preso numa operação da polícia federal. Foi o suficiente para uns poucos blogs fazerem alarde sobre o caso. Ainda vociferaram sobre processos respondidos pelo líder do PDT nos quais ele foi absolvido.

Uma pequena parte do País, cabe num 'bolso' de uma calça ou no 'aro' de uma bicicleta, crê no atual fascismo brasileiro como a regra geral em vez de uma tempestade que está passando. Ou seja, não basta ser Coxinha, é preciso ser Doquinha, também!

Ao agirem dessa forma, privilegiam à dissimulação em vez da sinceridade. Pretendiam que o líder do PDT na Câmara e pré-candidato ao senado preferisse esconder suas relações com o advogado e quem sabe, enviar um emissário.

E também, criminalizam o devido processo legal. Fui processado 78 vezes e culpa alguma foi-me atribuída. Isto é, estar processado é bem diferente de estar condenado.

Afora, ainda, aquelas condenações que são consideradas injustas ao longo da história, como a de Tiradentes! Ou não?

Estão mesmo endiabrados pela posição do parlamentar em defesa da manutenção dos direitos conquistados à duras penas pelos trabalhadores. Vade retro...

Frederico Luiz
Publicidade >

Recomendação do Google: