Revitalização da Beira-Rio utiliza técnicas inovadoras

Publicidade
70%, dos 700m total, da contenção das erosões da requalificação da Avenida Beira-Rio, em Imperatriz, já está pronta. O secretário de Estado da Infraestrutura, Clayton Noleto, acompanhou de perto a execução dos serviços, neste sábado (24). Segundo ele, está sendo construído no local um Muro Terrae que, além de inovador, é mais seguro e ecologicamente correto.

Nesta técnica, são colocados blocos pré-moldados e geogrelhas de alta rigidez, por meio de encaixe a seco, sem argamassa ou concreto. Isso é possível devido ao design, a qualidade do material e a vibração, utilizados na fabricação dos blocos. Outro aspecto positivo é que o formato permite que seja utilizada vegetação, o que aumenta a área verde e deixa o ambiente mais bonito.

Outros estados já aderiram a esta tecnologia. A prefeitura de Jacareí, em São Paulo, construiu um muro de contenção na escola Educa Mais – Nova Esperança. No Rio Grande do Sul, toda a contenção para implantação dos viadutos na BR 101, uma das mais importantes do Brasil, foi executada em Muro Terrae.

Clayton Noleto fez uma avaliação positiva da vistoria. “Sentimo-nos muito contente em realizar este trabalho com seriedade e firmeza para melhorar a qualidade de vida do nosso povo. Em breve teremos aqui o serviço de terraplanagem, dentro em breve teremos a maior explanada para a realização de eventos do Maranhão. São vinte mil metros para atender a população da região Tocantina”.

O secretário esteve também nos serviços de mais uma etapa da reforma da Universidade Estadual da Região Tocantina do Maranhão (Uemasul), onde estão sendo finalizadas as adequações na biblioteca, setor administrativo, uma parte dos laboratórios e o auditório. A estimativa de término é para os próximos 50 dias. Na oportunidade, a reitoria apresentou uma proposta de projeto para a construção do Restaurante Universitário (RU). A obra já foi autorizada pelo Governador Flávio Dino, o projeto será aperfeiçoado para que o processo licitatório seja aberto.

Obras de contenção das erosões estão avançadas. Foto: Janaína Amorim

Imperatriz já recebeu mais de 70 quilômetros de pavimentação. Foto: Janaína Amorim

Em 50 dias, etapa da reforma da Uemasul deve ser finalizada. Foto: Janaína Amorim

Júlio Cesar Nascimento, coordenador do Diretório Central dos Estudantes da Uemasul, disse estar satisfeito com o andamento das obras. “Os serviços estão andando. Já temos grande parte da reforma entregue e sendo plenamente utilizada. Agora estamos caminhando para a construção do nosso RU, que é um grande sonho dos estudantes”, avaliou.

Noleto acompanhou também a execução do Mais Asfalto Vias Urbanas, em Imperatriz. Nesta etapa, já foram alcançados 10 quilômetros em toda a cidade, distribuído entre os setores do Parque do Buriti, Entroncamento e Jardim São Luís. Nesta fase, serão aplicados 20 quilômetros, alcançando a todos os polos do município. Vale ressaltar que Imperatriz já recebeu, desde 2015, mais de 70 quilômetros de pavimentação, um dos maiores investimentos na infraestrutura que a cidade já recebeu.

A vendedora Elizangela da Silva disse que ter a rua em que mora asfaltada é a realização de um desejo antigo dos moradores do Jardim São Luís. “É sonho passar o ‘tapete preto’ na nossa rua. Entrava governo e saia governo e nunca havíamos recebido o tão sonhado asfalto e dessa vez estamos vendo que Imperatriz está sendo atendida”, finalizou.

Janaína Amorim
Publicidade