Rubens Junior comenta denúncia contra Michel Temer

Publicidade

Rubens Junior: A única saída é a convocação de Eleições Diretas

O deputado federal Rubens Junior (PCdoB-MA) classificou a denúncia contra o presidente Michel Temer como gravíssima. De acordo com o parlamentar, Temer cometeu um ato de obstrução da Justiça. “É crime de responsabilidade, cabe pedido de impeachment. Cada vez mais fica claro que Eleições Diretas é a saída minimamente possível”, defendeu Rubens Junior.

Segundo o deputado maranhense, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) tem o motivo necessário para cassar Michel Temer, logo, e convocar eleições. O argumento está baseado na Lei 1.079/50, onde o Artigo 6º, inciso 5º, diz que é crime de responsabilidade opor-se diretamente e por fatos ao livre exercício do Poder Judiciário, ou obstar, por meios violentos, ao efeito dos seus atos, mandados ou sentenças.

Ainda de acordo com Rubens Junior, cabe pedido inominado ao Superior Tribunal Federal (STF) solicitando o afastamento cautelar do presidente. “Tentar comprar o silencio de uma testemunha afronta o livre exercício do poder Judiciário. Está claro o crime de responsabilidade”, finalizou.

Denúncia

Os donos do frigorífico JBS disseram em delação à Procuradoria-Geral da República (PGR) que gravaram o presidente Michel Temer dando aval para comprar o silêncio do deputado cassado e ex-presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha (PMDB-RJ), depois que ele foi preso na operação Lava Jato. A informação é do colunista do jornal “O Globo” Lauro Jardim.

Segundo o jornal, o empresário Joesley Batista entregou uma gravação feita em março deste ano em que Temer indica o deputado Rodrigo Rocha Lourdes (PMDB-PR) para resolver assuntos da J&F, uma holding que controla o frigorífico JBS. Posteriormente, Rocha Lourdes foi filmado recebendo uma mala com R$ 500 mil, enviados por Joesley.





Publicidade >

Recomendação do Google: