PSB abandona Temer e pune traíras

Publicidade
O comunicado abaixo transcrito na íntegra foi repassado aos membros da Executiva maranhense do PSB e a Aldeia transcreve letra-por-letra.

Em sete itens, resume-se a reunião da Comissão Executiva Nacional do PSB realizada neste sábado, 20, em Brasília-DF. O Encontro produziu mais uma baixa no governo do presidente Temer, a saída de Fernando Filho do ministério das Minas e Energia, Fernando Filho.

O pai do ministro, o senador Fernando Bezerra Coelho (PSB-PE) bem que tentou mas foi voto vencido e teve de recuar de suas posições para permanecer na agremiação.

Comunicado

A reunião da executiva nacional do PSB, realizada em Brasília, neste sábado (20) decidiu:
- apoiar a saída do Temer da presidência;
- apoiar a ação de impeachment assinada pelo presidente Carlos Siqueira;
- apoiar a PEC das eleições diretas;
- exigir a imediata saída de qualquer filiado que tenha cargo no governo Temer;
- exigir celeridade no julgamento da chapa Dilma/Temer no TSE;
- fechar questão sobre todos esses assuntos.
- referendar a cassação da presidência do PSB nos estados nos Estados de MT, MS, RO, CE que foram comandados por Deputados federais que desrespeitaram a resolução do PSB contra a reforma trabalhista e previdenciária.

Joilson Cardoso

Membro da executiva estadual do PSB, Eduardo Palhares antecipou na semana passada ao programa Frederico Luiz, os novos rumos da legenda. Assista:



Redação

Nota do editor da Aldeia: No Maranhão, Roberto Rocha e José Reinaldo Tavares são os mais prejudicados. O primeiro por apostar numa coalizão com os tucanos no estado e o segundo por votar a favor das reformas do presidente Temer.
Publicidade >