Marco Aurélio e Clayton convidam para inauguração na Uema Sul

Publicidade
Neste sábado (20), o governador Flávio Dino entrega a etapa principal das obras de reforma e ampliação do campus da Universidade Estadual da Região Tocantina (Uema Sul) em Imperatriz-MA e assina a ordem de serviço para a construção de um novo campus para a instituição. A iniciativa atende a uma demanda histórica de toda a Região Tocantina, alavanca a qualidade de ensino da Uema Sul e cria bases para a expansão do ensino superior em nosso estado.

Um dos principais anseios conquistados com a criação da UemaSul é a autonomia na administração e na gestão de recursos. “A Região Tocantina já merece uma ação como essa há muitos anos. Estávamos em um prédio dos anos 60, construído para uma escola de primeiro grau. Já havia escolas de Ensino Médio com uma estrutura melhor que a nossa, tamanha era nossa defasagem. Essa reforma é o primeiro passo de muitos outros que ainda serão dados”, disse o professor Siney Ferraz, que trabalha na instituição há 25 anos.

Executados pela Secretaria de Estado da Infraestrutura (Sinfra), os serviços começaram em janeiro, sendo uma das primeiras iniciativas após a criação da universidade. Com um investimento de R$ 3,1 milhões foram reformadas 32 salas de aula, 5 laboratórios, salas do setor administrativo e da sede do Diretório Central dos Estudantes. O recurso foi aplicado, também, na construção de novas estruturas como a área de vivência com cantina e espaço para reprografia, além de um novo laboratório de informática.

Para a reitora da Uema Sul, Elizabeth Nunes Fernandes, este investimento foi fundamental para que a comunidade percebesse a ideia de uma nova instituição. “Além da modernização administrativa, era necessário que as pessoas vissem que é uma nova universidade, além do impacto visual de quem passa em frente de nossa instituição, esta reforma trouxe um novo ambiente, mais digno, para alunos, professores e demais servidores”, enfatizou a reitora.

A reforma contou ainda com reparos na parte elétrica, hidráulica, telhado, piso, fachada e guarita e jardins de convivência. “Nós estamos construindo uma universidade em todos os aspectos. Essa reforma, que foi praticamente uma reconstrução é um deles porque a regionalização do Ensino Superior é um compromisso do governador Flávio Dino”, afirmou o secretário de Estado da Infraestrutura, Clayton Noleto.

Mariana Soares faz parte do Diretório Acadêmico de Letras (DALIL) e para ela a reforma é simbólica. De acordo com a estudante, a criação da Uema Sul, sancionada pelo governador Flávio Dino em setembro, possibilita que o tripé ensino, pesquisa e extensão tenha mais harmonia com a vocação do Sul do Maranhão. “É a consolidação de uma luta de anos, por um espaço de produção de conhecimento, que terá um reflexo positivo para toda a sociedade”, acrescentou.

Já Sara Fontinele, do Centro Acadêmico de História (Cahis), diz que depois de mais de 20 anos de espera e de luta vê problemas cruciais sendo solucionados, depois da implantação da Uema Sul, como o distanciamento geográfico, político e institucional que barravam o atendimento das principais demandas da universidade. “Agora temos mais condições, em todos os aspectos, de ter avanços no ensino superior regional”, disse.

Segundo informações da administração superior da Uema Sul, as obras no campus de Imperatriz continuam. A biblioteca, o auditório e outras salas administrativas continuarão em obras, e mais investimentos serão feitos em equipamentos de informática, móveis e material de consumo, ainda este ano.

Outros investimentos

Na oportunidade, será assinada a ordem de serviço para a pavimentação e recuperação de ruas em Imperatriz. Por meio do Programa ‘Mais Asfalto’, serão destinados R$ 6 milhões, 20 para recuperação de vias urbanas. Além disso, serão vistoriados os serviços de revitalização da Avenida Beira-Rio, principal espaço público de lazer da cidade.

Agência de Notícias Maranhão


Publicidade >

Recomendação do Google: