Tags

Papa condena sonegação fiscal

Publicidade
Em um encontro realizado para fortalecer a justiça social através da economia, realizado nesse sábado (04), no Vaticano, o papa Francisco criticou o capitalismo e os crimes financeiros. O evento, chamando "Economia da Comunhão" (EdC), reuniu cerca de 1,1 mil pessoas. O líder da Igreja Católica afirmou ainda, em seu discurso, que a sonegação de impostos e a evasão de divisas "negam a lei fundamental da vida: o socorro recíproco".

EdC ocorre todos os anos e fui criada em São Paulo, em 1991, pela italiana Chiara Lubich impressionada com as desigualdades sociais no Brasil. Em maio daquele mesmo ano ela reuniu empreendedores para incentivar a criação de empresas que seguissem regras de mercado, mas sem deixar de lado o bem comum das comunidades locais.

Segundo dados do Sindicato Nacional dos Procuradores da Fazenda Nacional, em 2016 o Brasil perdeu mais de R$ 539 bilhões com o crime de sonegação. Já dados da organização não-governamental (ONG) Transparência Internacional indica que o país fechou 2016 na 79ª posição de um ranking sobre a percepção da corrupção no mundo, composto de 176 nações, tendo alcançado 40 pontos, numa escala que varia de 0 (altamente corrupto) a 100 pontos (muito transparente).

O índice brasileiro teve uma leve melhora, ou dois pontos a mais do que o registrado em 2015 (38), por outro lado caiu três posições em relação àquele ano, quando ficou na 76ª posição.

Agência Brasil e Jornal GGN
Publicidade

Related Posts
Disqus Comments