OAS: 1 milhão para Rodrigo Maia

Publicidade
Rodrigo Maia, substituto legal de Michel Temer nos seus impedimentos, ficamos sabendo só agora, uma semana depois de sua retumbante eleição à Presidência da Câmara, tem há meses uma investigação secreta correndo contra ele por ter apanhado, só da empreiteira OAS, R$ 1 milhão para votar medidas de interesse do grupo.

Fora, claro, o que consta na lista da Odebrecht para o “Botafogo”, seu time de coração e seu codinome na propina.

“Coincidentemente”, a investigação, secreta mas autorizada pelo Supremo Tribunal Federal, só veio à tona depois de assegurado o poder no genro de Moreira Franco sobre a Câmara.

Assim, fica tudo “dominado”.

O Índio Eunício controla o Senado.

Um dos Caju – ou Lobão ou Romero Jucá – serve de escudeiro na Comissão de Constituição e Justiça, onde se sabatinam os indicados para o STF.

O gorducho cuida da Câmara.

E, pronto, o país está moralizado.

Agora, sim, temos um governo austero, preocupado com a recuperação das finanças públicas, ainda que todos percam o emprego e o país vá à ruína.

O problema do Brasil eram os pedalinhos e o barco de lata que Dona Marisa comprou , o triplex que Lula não comprou, o prédio do Instituto Lula que ele não ganhou.

Será que acham que o povo brasileiro é idiota ao ponto de já não ter percebido que só o que há contra Lula é ter precisado desta gente para poder governar?

Fernando Brito, Tijolaço
Publicidade

Publicidade