Mutirão do Glaucoma alcança Regiões de Santa Inês e Timon

Publicidade
Dez municípios das regionais de saúde de Santa Inês-MA e Timon-MA receberão o Mutirão do Glaucoma no mês de março. Com a promoção de consultas e exames, o objetivo do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES), é estimular o diagnóstico precoce e encaminhar o paciente para o tratamento adequado.

O mutirão, que é uma atividade do Programa do Glaucoma, amplia o acesso de centenas de pessoas ao diagnóstico preciso e tratamento da doença. Dados da SES apontam que, somente nos dois primeiros meses deste ano, foram contabilizados mais de oito mil atendimentos em mais de quarenta municípios de seis regionais de saúde.

O secretário de Estado de Saúde, Carlos Lula, explicou que está reunindo os profissionais de saúde, por meio dos mutirões, para evitar o diagnóstico tardio do glaucoma no estado, doença nos olhos que pode provocar a cegueira. “O Governo tem investido na realização dos procedimentos necessários para o diagnóstico precoce. Ações preventivas, a exemplo do mutirão, permitem a detecção da doença, o que contribui para o tratamento adequado da nossa população”, disse.

Na regional de Santa Inês, as atividades iniciam nesta sexta-feira (3) e seguem até domingo (5), passando pelos municípios de Santa Luzia do Tide, Bom Jardim, Santa Inês, Pindaré-Mirim, Monção e Igarapé do Meio. Já na regional de Timon, serão dois dias de atividades, entre os dias 3 e 4 de março, na região de saúde de Timon, serão atendidas a população de São Francisco do Maranhão, Parnarama e Matões e, da sede, Timon.

“A grande importância do Mutirão do Glaucoma é que ele previsse a cegueira pelo glaucoma, porque a doença é silenciosa e, quando o paciente descobre, muitas das vezes ele já perdeu boa parte da visão”, explica a oftalmologista Mariane Simões.

Saiba mais sobre o glaucoma
De acordo com a Organização Mundial de Saúde, o glaucoma é responsável por 10% dos casos de cegueira. A doença é ocasionada pelo dano no nervo óptico devido ao aumento da pressão nos olhos. Estima-se que entre 2% e 3% da população brasileira acima de 40 anos possam ter a doença, segundo o Conselho Brasileiro de Oftalmologia. Doenças como diabetes, hereditariedade, miopia e lesões oculares são as principais causas do glaucoma.

Na maioria dos casos, o glaucoma atinge os dois olhos e é a herança genética que influencia no aparecimento da enfermidade. As pessoas com mais de 50 anos, com histórico familiar da doença, afrodescendentes e pacientes com pressão do olho elevada devem se submeter a um exame oftalmológico para verificar a existência do glaucoma. Porém, a doença não é exclusiva de pessoas acima desta idade.

“Nos mutirões primamos pela prevenção. Então, muitas vezes, diagnosticamos casos suspeitos para que iniciem logo um tratamento – geralmente colírio – porque caso seja confirmado com exames mais definitivos para os quais encaminhamos esse paciente, ele já está em tratamento e não vai perder parte da visão dele”, comentou Mariane Simões.

Mutirão do Glaucom

Regional de Santa Inês
03.03 - Santa Luzia do Tide (Manhã)
03.03 - Bom Jardim (Tarde)
04.03 - Santa Inês (Manhã)
04.03 - Pindaré Mirim (Tarde)
05.03 - Monção (Manhã)
05.03 - Igarapé do Meio (Tarde)

Regional de Timon
03.03 - Timon (Manhã)
03.03 - São Francisco do Maranhão (Tarde)
04.03 - Parnarama (Manhã)
04.03 - Matões (Tarde)

Flávia Batista, Agência de Notícias Maranhão
Publicidade