Caiu na Rede e não é peixe... Carlos Gaby revela quem é!

Publicidade

Márlon Reis é o nome da Rede no MA para o Senado

O ex-juiz Márlon Reis, um dos criadores da Lei da Ficha Limpa, é o nome do partido para disputar uma das duas vagas pelo Maranhão. Conhecido pelo trabalho contra corrupção na política, hoje advoga para a sigla e faz parte da cúpula nacional, figura importante tanto quanto Marina Silva.

Na manhã desta sexta, 10, ao visitar a Câmara de Vereadores, acompanhado pelo vereador Ricardo Seidel, correligionário de partido, anunciou que o partido vai entrar com um mandado de segurança no STF para impedir que senadores investigados pelo Supremo participem da sabatina do ministro Alexandre de Morais, candidato de Temer à vaga do falecido Teori Zavascki.

A informação foi dada com exclusividade ao colunista, logo após Márlon Reis receber o pedido da direção nacional da Rede.

Na entrevista, disse claramente que o governo de Michel Temer (PMDB) 'trabalha' para barrar a Lava Jato.

Elogiou o trabalho de Sérgio Moro e sua equipe e disse que não tem dúvidas da retidão de caráter do juiz.

Sobre uma suposta orientação política da Lava Jato, defendeu a operação.

"Não tenho dúvidas de que a atuação deles (...) não é puramente política. O objetivo realmente é depurar o pais", afirmou.

Trabalho e ambiente
Com o intuito de estimular o debate sobre os impactos ambientais causados pelo intenso consumo e incorreto descarte de resíduos, o Serviço Social do Transporte (SEST) e o Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte (SENAT), realizam a Semana de Responsabilidade Socioambiental, em Imperatriz. O evento acontece de 13 a 17 de fevereiro, na unidade SEST/SENAT do município.

O objetivo da campanha é chamar a atenção quanto ao abalo ambiental que o consumo desenfreado de elementos essenciais para a sobrevivência pode gerar. O diferencial do evento é o foco destinado às empresas e trabalhadores do transporte, devido o intenso uso de veículos geradores de gases poluentes e o descarte inadequado de resíduos na estrada. Apesar do direcionamento ao público do transporte, a programação é gratuita e aberta a toda a comunidade.

Faltosos
Convidadas para explicar a confusão sobre a retirada de voos ou a mudança de horário de voos, a Latam Linhas Aéreas e a Infraero não enviaram representantes à audiência pública da Câmara de Vereadores na manhã desta sexta, 10.

Basílio Dias, diretor de Assuntos Regulatórios da emprea aérea, alegou em ofício "dificuldade em atender o convite".
Publicidade

Publicidade