Tags

X Poemar: as imagens do Festival

Publicidade
“Na minha poesia eu falei da professora que revolucionou a minha vida estudantil. A professora Márcia Gorethe Castelo Branco me mostrou o dia”, declarou a estudante Stefany Rodrigues, de 14 anos, da 8ª série, autora da poesia ‘Grande Mulher Guerreira’, uma homenagem à professora de Literatura, da sétima série. “Não tem preço! E a gente percebe que todo trabalho, toda dedicação vale a pena! Vale a pena ser professor de escola pública, vale a pena acreditar nos nossos alunos, que merecem ser valorizados. E este festival de poesia é o exemplo do que estou falando”, destacou a professora Márcia Gorethe, com a voz embargada e olhos marejados.

Foi com o entusiasmo de alunos e professores que o pátio da Unidade Integrada Maria José Aragão, na Cidade Operária, foi tomado por poesias, poemas e múltiplas intervenções poético-literárias. A atividade marca a etapa final do X Festival de Poesia Maria José Aragão (Poemar), com o tema: “U.I. Maria José Aragão – espaço de luta, protagonismo e cidadania”, em comemoração aos 25 anos da escola.
X Poemar as imagens do Festival
Stefany Rodrigues e a professora Márcia Gorethe Castelo Branco. Foto: +GovernoMA 
X Poemar as imagens do Festival
X Poemar as imagens do Festival
Jeferson Pereira Soeiro vestiu-se de palhaço para interpretar um poema. Foto: +GovernoMA 
X Poemar as imagens do Festival
O estudante João Marcos Silva declamou a poesia intitulada ‘Pipa’ . Foto: +GovernoMA 
O X Poemar é a culminância de um projeto maior de leitura intitulado de ‘Ler Para Mudar o Mundo’, que é desenvolvido pela escola há 15 anos, com vários desdobramentos positivos, constituindo-se elemento diferencial na história da formação educacional dos estudantes da unidade.

Os alunos usaram o espaço pra falar de liberdade, sonhos, arte, futuro, protagonismo, arte e cultura. A aluna Maria Clara falou da 'Escola da Vida'. "Eu quis mostrar tudo o que a escola Maria José Aragão significa em nossa vida, enquanto um espaço de aprendizado, de arte e cultura. Os projetos desenvolvidos na escola nos transformam”, disse Maria Clara.

João Marcos Silva, de 14 anos, também aluno a 8ª série escreveu a poesia intitulada ‘Pipa’. “A minha poesia fala de sonho, de liberdade, de criar asas e voar, como a pipa. E a minha escola me dá essa liberdade”, disse o estudante.

Jeferson Pereira Soeiro, de 14 anos, vestiu-se de palhaço e mímico, ao mesmo tempo, para interpretar o poema ‘Arteparadoxo’. “Eu ainda não sou um artista formado, eu ainda sou um aprendiz. E quero mostrar na minha poesia que o meu sonho pode ser real. Mas, é preciso sonhar”, enfatizou.

O projeto é, também, uma forma de incentivar e promover a descoberta de talentos artísticos, o protagonismo estudantil/juvenil e o exercício da cidadania. Um dos desdobramentos mais significativos deste Projeto de Leitura foi o surgimento do GAMAR (Grupo de Arte Maria Aragão), que incentivando o protagonismo juvenil já descobriu muitos talentos.

“Foi este projeto de leitura que deu a atual configuração à escola Maria José Aragão. E o festival é um momento de descoberta de potenciais e de habilidades destes meninos com a escrita, com a interpretação. Este é um momento muito especial, porque comemora os 25 anos da Escola, que enfatizo: é nosso espaço de luta, de protagonismo, de cidadania, além de ser um espaço de vivência, de construção coletiva e dialética do conhecimento. Com um evento como este traz cor e alegria para a escola”, destacou o professor Wilson Chagas, diretor geral da escola.

Durante o X Poemar 987 poesias e poemas foram produzidos pelos alunos a partir de uma Oficina de Produção Textual de gênero poético, numa sequência didática previamente planejada e acompanhada pelos professores. Foram escolhidos 15 textos de cada turma para etapa final.

Uma comissão julgadora formada por professores analisou os trabalhos apresentando sob o ponto de vista da coesão e coerência textual, entre outros aspectos. “A principal função é pedagógica, mas, também revela talentos que estão escondidos na sua casa, no bairro. E de repente a gente é surpreendido com tanta criatividade. É fantástico! A constância disso estimula professores e alunos e faz com que a escola cresça”, enfatizou o professor Euclides Moreira Neto, um dos admiradores do trabalho realizado na Escola Maria José Aragão.

Os alunos vencedores foram premiados com medalhas e livros. O objetivo é estimular o gosto e o prazer pela leitura, proporcionando a ampliação do conhecimento, um melhor processo de contextualização de mundo.

Agência de Notícias Maranhão
Publicidade

Related Posts
Disqus Comments