Gasolina ainda sobe nos postos

Publicidade
As reduções nos preços dos derivados, anunciadas pela Petrobras ao longo das últimas semanas, ainda continuam longe do bolso dos consumidores. Desde meados de outubro, os preços praticados pela estatal, nas refinarias, já acumulam retração de 13,1%, no caso do diesel, e de 6,3% na gasolina, mas, nos postos, a bomba não tem acompanhado a tendência de queda.

De acordo com o levantamento realizado pela Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), no mercado o preço médio da gasolina, no Brasil, subiu 0,13% na semana passada, na comparação com a semana imediatamente anterior. Entre os dias 6 e 12 de novembro, o litro do derivado atingiu o valor mais alto (R$ 3,681) desde a primeira semana de maio (01/05 a 07/05), apesar de a Petrobras ter reduzido em 3,1% os preços nas refinarias no dia 8.

O novo modelo de gestão da Petrobras é assim, a empresa perde receitas, o consumidor paga mais caro e os futuros compradores das empresa estatal, esse é o plano, as distribuidoras de capital estrangeiro, engordam seus lucros.

Como diz José Siimão, pare o Brasil que eu quero descer!

Publicidade